22°
Máx
14°
Min

Guarda Municipal começa a trabalhar armada em Sarandi

Guarda Municipal começa a trabalhar armada em Sarandi

A partir desta sexta-feira (7), 80% do efetivo da Guarda Municipal de Sarandi passa a trabalhar com armas de fogo. Na noite de quinta-feira (6) aconteceu a formatura dos profissionais que participaram do curso de tiros e, nesta sexta, eles receberam as pistolas.

O anúncio de uma Guarda Municipal armada foi feito há dois anos, mas só agora houve a efetivação. O secretário municipal de Trânsito, Transporte e Segurança, Joel Inglês da Silva, admite que houve problemas no percurso, mas que agora os servidores estão aptos para o manuseio dos equipamentos.

“A escola poderia ter durado menos, só dez meses. Ela chegou a ser suspensa e houve de fato um planejamento de pular algumas etapas, o que não foi aceito nem pela Polícia Militar e nem pela Polícia Federal. Quando nós assumimos, retomamos o curso e todas as etapas necessárias”, declarou.

Há uma discussão nacional sobre o papel da GM, se deve ou não trabalhar armada e se deve ficar apenas na segurança dos espaços públicos ou no policiamento ostensivo. Para o secretário, há necessidade do armamento e também de apoio às forças de segurança.

“A Guarda Municipal vem para ajudar na segurança pública, é uma realidade. A PM não consegue fazer isso sozinha, o Estado já não consegue fazer frente à criminalidade. E o guarda desarmado não consegue dar esse atendimento, mesmo só em prédios públicos é desumano deixar desarmado. Temos que dar condições de segurança e conforto para que prestem o serviço à população”, argumentou.

Cerca de 20% dos cerca de 30 GMs da cidade seguem sem armas, pois estão no processo de finalização da documentação pela Polícias Federal.