22°
Máx
16°
Min

Hoje é dia de paralisação em defesa dos Correios

(Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil) - Hoje é dia de paralisação em defesa dos Correios
(Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil)

Quem precisar de atendimento nas agências dos Correios nesta quarta-feira (27), pode ter que procurar outra unidade ou esperar pelo menos até amanhã (28). O motivo é que hoje é o Dia Nacional de Paralisação em Defesa dos Correios. Conforme informações do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Paraná, a mobilização é nacional e dos 35 sindicatos que representam a categoria, 32 aderiram. “A princípio a paralisação é de 24 horas, mas no fim do dia vamos realizar uma assembleia para decidir os rumos”, disse o secretário de comunicação do Sintcom.

Ele relata que a luta dos trabalhadores, entre outras pautas, é em defesa do fundo de previdência, por mais segurança, pela contratação de servidores e contra o fechamento de agências. “O rombo no nosso fundo de pensão chega a R$ 5 bilhões, eles gastaram nosso dinheiro e agora, o governo quer que nós mais uma vez paguemos a conta”, afirma. “E, como o governo não pode cobrar isso na folha de pagamento, está mandando boletos bancários, tratando a situação como uma previdência privada”, acrescenta.

Além disso, a categoria afirma que a insegurança é cada dia maior. “Assaltos, muitos assaltos, não temos segurança para trabalhar”, diz. “Temos muitas agências sendo fechadas, faltam servidores, já são cinco anos sem concurso público para contratação”.

Outro ponto que merece destaque, de acordo com o secretário, é a possibilidade de privatização dos Correios.

Empresa

Em nota, a assessoria de imprensa dos Correios classificou a paralização como "parcial" e informou que a empresa está "operando com normalidade em todo o Brasil", sem afetar o atendimento à população. "Todas as agências estão abertas e todos os serviços, inclusive a entrega de SEDEX e o Banco Postal, estão disponíveis", diz o texto.

Levantamento da empresa apontou que na manhã desta quarta-feira "6,37% do efetivo total dos Correios no Brasil está presente e trabalhando — o que corresponde a 113.472 empregados, número apurado por meio de sistema eletrônico de presença. No Paraná, 97% do efetivo está presente e trabalhando."

Em relação à negociação com os trabalhadores, a empresa afirmou que considera a paralisação injustificada e que está realizando estudo para reavaliar a necessidade de novos funcionários, já que os Correios contam com cerca de 120 mil trabalhadores, 13 mil contratados no último concurso.

"A direção dos Correios ratifica que não haverá privatização. Assim como as representações sindicais, também defende a empresa 100% pública e comprometida com os interesses nacionais", afirmou a empresa.