22°
Máx
14°
Min

Homem baleado em Sarandi tem morte encefálica; pedreiro assume autoria do crime

Moisés Camilo tinha 33 anos (Foto: Portal André Almenara) - Homem baleado tem morte encefálica; pedreiro assume autoria do crime
Moisés Camilo tinha 33 anos (Foto: Portal André Almenara)

Uma briga passional foi o que motivou a morte de dois homens e ainda deixou uma mulher ferida em Sarandi, na última terça-feira (27). O autor dos tiros se apresentou na Polícia Civil nessa quarta-feira (28) e assumiu o crime, alegando que uma das vítimas havia ‘mexido’ com a sua esposa. Também nessa quarta, Moisés Nascimento Camilo, 33 anos, que havia sido levado para a Santa Casa de Maringá, teve morte encefálica.

O pedreiro Diego Batista da Silva, 22 anos, contou ao delegado Reginaldo Caetano da Silva que Moisés Nascimento Camilo tinha ‘dado em cima’ de sua mulher, o que causou a primeira briga entre os dois. Ele alegou que, depois da discussão, a vítima passou a rondar sua casa, fazendo ameaças de morte.

Alegando que precisava se proteger, o pedreiro foi até Maringá e comprou um revólver calibre 22 por R$ 2 mil. Na noite de terça-feira, ele seguiu até a Rua Jesus Eucarístico, no Residencial Bom Pastor, acompanhado da companheira, para uma última conversa.

Os dois teriam novamente discutido, mas haviam chegado a um acordo, porém, Alcione Oliveira dos Santos, 29 anos, teria se aproximado, incentivado uma nova briga e tentado atacar o pedreiro com um capacete, sendo atingido por um tiro na cabeça.

Moisés Nascimento Camilo usou então a esposa Aline Caetano da Silva, 32 anos, como ‘escudo’ humano, sendo que a mulher foi atingida por um disparo de raspão na cabeça.

Camilo correu e acabou sendo acertado por um tiro, também na cabeça. Em estado grave, ele foi levado à Santa Casa de Maringá, onde teve morte encefálica no fim da tarde de quarta-feira. O corpo está sendo mantido ligado a aparelhos enquanto a família decide se autoriza ou não a doação de órgãos.

O jovem acusado de crime foi liberado após interrogatório.

Colaboração Índio Maringá da Rede Massa