21°
Máx
17°
Min

Hospital confirma morte cerebral de garçom que evitou assalto

O Hospital Evangélico informou que o garçom Roderlei Willy, de 57 anos, teve a morte cerebral decretada na tarde desta quinta-feira (22). Não foram divulgados por enquanto mais detalhes sobre o caso.

Nas redes sociais, amigos lamentaram a morte de Willy, mas uma amiga da vítima informou que a família ainda deve aguardar a realização de “protocolos” junto ao paciente até amanhã (24).

A assessoria de imprensa do hospital, no entanto, não confirmou a realização de protocolos nem o fato de que familiares estariam decidindo sobre doação de órgãos.

Assalto

Willy foi baleado na última segunda-feira (19) ao tentar impedir um assalto no bairro Santa Felicidade, em Curitiba. Ele, que era garçom em um restaurante da região, lutou com o homem que tentou levar a bolsa de uma mulher em frente a uma agência bancária na rua Manoel Ribas.

Imagens de câmeras de segurança da agência registraram o momento. Enquanto a mulher segurava a bolsa, Willy lutou com o assaltante, mas acabou baleado.

O atirador ainda não foi identificado e a polícia pede que qualquer informação seja repassada ao Disque Denúncia pelo número 0800 64 31121.