23°
Máx
12°
Min

HU ajuda paciente a encontrar família após 14 anos em Londrina

(foto: HU/Divulgação) - HU ajuda paciente a encontrar família após 14 anos
(foto: HU/Divulgação)

“A pressa era de achá-lo. Podemos ficar mais um dia para que ele se recupere, sem problemas”, contou João Bastos, irmão do paciente Edílson Bastos (46), internado no Hospital Universitário há quase um mês. Edílson não via ou tinha contato com a família há 14 anos. Natural de Macaúbas (BA), ele saiu de casa sem deixar rastros. Após vagar por localidades de vários estados, e até pela capital paulista, Edílson se fixou em Andirá, onde morava nos últimos 6 anos.

Durante todo o tempo de separação, a família nunca perdeu as esperanças. Quem conta é o mais velho de seus seis filhos, Cosme Bastos (26), que veio junto com tio João Bastos (37) ao encontro de Edílson. O filho já havia procurado pelo pai sem rumo pelos estados de Minas Gerais e Goiás, sem sucesso. “Apesar disso, nunca desistimos. A família sempre teve esperança de encontrá-lo. ”

Edílson foi admitido no HU para tratar um ferimento na perna causado por um acidente de bicicleta. Ao dar entrada sozinho no Hospital, a assistência social daqui resolveu tentar o contato com sua família. Após uma ligação à Assistência Social do município de Macaúbas, o sonho da família começou a ser realizado. Quem fez a ponte entre o serviço e os familiares foi justamente um membro da família, primo que por coincidência era o esposo da assistente social, e reconheceu os nomes fornecidos.

A mãe de Edílson nunca perdeu a esperança de reencontrar o filho. “Ela dizia que não morreria sem ver ele de novo”, conta o irmão. O que era uma história triste para a família Bastos se tornou motivo de festa com o telefonema. “Nós só temos a agradecer ao HU por proporcionar este reencontro. Quando ligaram, sabíamos que ele estava em boas mãos, sendo cuidado”.Tranquila, a família deve passar pelo menos mais uma noite em Londrina enquanto Edílson finaliza seu tratamento.

(com assessoria de imprensa)