22°
Máx
16°
Min

IAP procura por corpo de onça morta em rodovia próximo a Toledo

IAP procura por corpo de onça próximo a Toledo

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) está procurando pela onça flagrada por moradores da região Oeste do Paraná, na PR-585, entre Toledo e São Pedro do Iguaçu, na manhã desta quinta-feira (15). O órgão iniciou as buscas desde cedo, assim que recebeu fotos do animal morto. 

O local onde o bicho estava foi identificado pelos especialistas, mas o corpo sumiu. “Técnicos do IAP estão investigando o ocorrido e em busca de mais informações sobre o paradeiro do animal”, diz a nota oficial emitida pelo órgão.

De acordo com informações técnicas do médico veterinário e professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Anderson Luiz de Carvalho, o animal pertencia à espécie Puma concolor, também conhecida como onça parda ou suçuarana. Geralmente, esse animal vive em torno de parques estaduais e áreas de preservação, contribuindo para o controle populacional de diversas espécies.

O veterinário salienta que a carcaça deve ser encaminhada o mais rápido possível para algum projeto de proteção ou universidade, para que as lesões sejam verificadas e um laudo seja emitido.

A bióloga e chefe regional do IAP em Toledo, Maria Glória Genari Pozzobon, explica que, até agora, não existiam relatos de incidência desse tipo de animal na região. "Há pesquisas a respeito disso, inclusive, uma equipe trabalha em um plano de biodiversidade, mas ainda não temos informações formais e técnicas".

“O IAP ressalta que, de acordo com o artigo 70 da lei federal nº 9605/98 e o artigo 24 do decreto federal nº 6514/08, é considerado crime ambiental matar, apanhar, coletar ou utilizar espécimes da fauna sem autorização. Portanto, os responsáveis pelo desaparecimento da onça estão sujeitos a responder por crime ambiental”, finaliza o parecer do IAP.

Assim que os populares avistaram o animal morto, entraram em contato com as autoridades. No entanto, quando os técnicos acharam o local, o corpo já havia sido retirado.  Suspeita-se que o felino tenha sido atropelado.

Colaboração: Leo SIlva/Radar BO