22°
Máx
16°
Min

Inquérito da Pecúlio é concluído e 40 pessoas são indiciadas

Foto: Arquivo - Inquérito da Pecúlio é concluído e 40 pessoas são indiciadas
Foto: Arquivo

A Polícia Federal concluiu o inquérito da Operação Pecúlio e indiciou 40 pessoas envolvidas no esquema de corrupção, fraudes em licitações e desvios de dinheiro público. O inquérito apurou o desvio de pelo menos R$ 5 milhões.

Em coletiva, na manhã desta quinta-feira (09), o delegado da PF que atuou no caso, afirmou a existência de uma quadrilha dentro da Prefeitura de Foz do Iguaçu.

“Grupo bastante articulado que atuava nas fraudes. Vamos pedir perícia na engenharia das obras, para ter certeza se houve mais desvios de dinheiro”, disse o delegado Fabio Tamura.

A Operação Pecúlio começou há dois anos, em outubro de 2014. Em abril deste ano, 55 mandados de busca e apreensão e prisão, foram cumpridos pela PF.

Ao todo, 14 pessoas foram presas temporariamente, seis ainda permanecem detidas: Nilton João Beckers, Euclides de Moraes Barros Junior, Melquizedeque de Souza, Carlos Budel, Rodrigo Becker e Aires da Silva.

Conforme a polícia, a investigação continua e novos inquéritos podem ser instaurados pela Polícia federal. O prefeito Reni Pereira continua sendo investigado, mas com tem foro privilegiado o inquérito é separado e conduzido pelo Tribunal Regional Federal.

No mesmo inquérito a esposa do prefeito e deputada estadual, Claudia Pereira, foi citada e também é investigada. Entre os 40 indiciados estão ex-secretários e servidores que exerciam cargos de diretoria ou chefia na prefeitura.

“Os processos seguem em sigilo e cabe a justiça decidir se oferece ou não denúncia aos indiciados”, finalizou o delegado.

Colaboração: Cris Neres / Rede Massa