22°
Máx
14°
Min

Investidores apresentam projeto para o novo Mercado Municipal

Investidores apresentam projeto para o novo Mercado Municipal

A empresa Tekla Engenharia entregará nesta semana o projeto final para revitalização e uso do espaço do tradicional Mercado Municipal, em Ponta Grossa. Os investidores estão projetando uma verdadeira transformação no local, com total recuperação do prédio principal, mantendo as características originais e acrescentando, ainda, um edifício-garagem, um boulevard, lojas, restaurantes, moderno espaço padronizado para o setor hortifrutigranjeiro, açougues e peixarias, além da construção de um hotel com 12 andares.

Para que a população já possa ter uma ideia do que será feito no local, a empresa disponibilizou as primeiras imagens em 3D do projeto para o futuro Mercado, com o novo hotel, Boulevard e novo edifício-garagem, que ocupará o espaço do atual estacionamento e terá entrada pela Rua Júlia Vanderley. Entre a garagem e o atual prédio será construído um boulevard, para passeio e eventos. Já o hotel será instalado à direita, com entrada pela Rua Comendador Miró. Duas escadas rolantes serão instaladas para acesso aos restaurantes, que ficarão conectados ao hotel, o qual terá 168 apartamentos de padrão econômico superior, sendo 12 por andar.

Conforme Ricardo Siqueira, engenheiro responsável pela proposta, “o projeto prevê uma grande transformação. Nossa equipe de arquitetos está preparando surpresas que vão orgulhar os ponta-grossenses e ativar o turismo no quadrilátero histórico. Será uma união entre a tradição e a modernidade. Um espaço funcional, sustentável e que não deverá em nada aos mercados mais importantes do Brasil”, propõe Siqueira. Entre as novidades também estarão os telhados envidraçados e um recuo na entrada, com aumento da calçada e a criação de uma passarela de ferro onde hoje há os dois fossos, na área frontal. Os investimentos serão de pelo menos R$ 20 milhões.

Seguindo os trâmites da Parceria Público-Privada, o grupo irá entregar a proposta até o dia 23 de setembro. O comitê gestor da parceria, formado por várias secretarias municipais, terá dez dias para avaliação. “Uma vez que todos os itens do edital estejam cobertos e a proposta seja aprovada pelo Comitê Gestor, o projeto poderá ser realizado em regime de concessão. Todas estas informações deverão constar na proposta”, informa o secretário de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, Paulo Carbonar.

Setor Hortifrutigranjeiro

O espaço para o setor hortifrutigranjeiro irá atender 91 boxes, sendo 60 para hortifrutis, 23 delicatessen e oito açougues e peixarias. As áreas de boxes e de circulação serão separadas com pequenas elevações e espaços para higienização, além de mobilizadas de forma padronizada. “Aos vendedores e produtores, bastará chegar com o seu produto para a venda, com tranquilidade, praticidade e segurança”, observa Siqueira.

Edifício-Garagem e Hotel

Além do moderno mercado de frutas, verduras, carnes e outros produtos típicos de mercado, serão modernizados também a área de lojas e conveniências, lanchonetes e serviços, no andar térreo. Já no piso superior serão ativados os restaurantes, que poderão atender em horário diferenciado, pois funcionarão de maneira independente, com ligação entre o edifício-garagem e o hotel.

Colaboração Assessoria de Imprensa.