21°
Máx
17°
Min

Irmã de delator da Publicano é presa pelo Gaeco

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (12), nova fase da operação Publicano, que investiga esquema de corrupção na Receita Estadual. Quatro pessoas foram presas: o ex-auditor Luiz Antonio de Souza, principal delator do esquema e a irmã dele, Rosangela Semprebom. 

Também foram detidos dois empresários, Antonio Luiz da Cruz, de Londrina, e Aparecido Domingos, de Quatiguá, no norte pioneiro. "Dinho dos Porcos", como é conhecido, é acusado de chefiar um esquema envolvendo de sete a dez empresas ligadas ao ramo frigorífico que pagavam propina a auditores fiscais para sonegação de impostos. 

A operação cumpriu 36 mandados de busca e apreensão, além de 20 conduções coercitivas, quando a pessoa é conduzida apenas para prestar depoimento. Os mandados abrangem dez cidades: Curitiba, Londrina, Maringá, Assaí, Joaquim Távora, Siqueira Campos, Quatiguá (todas no Paraná), Campo Grande (Mato Grosso do Sul), Fartura e Barão de Antonina (ambas no estado de São Paulo).

Os promotores vão falar sobre o caso em entrevista coletiva marcada para as 14h.

Um dos objetivos da operação é obter informações que teriam sido omitidas no termo de delação premiada apresentado por Luiz Antonio de Souza. Caso isto seja confirmado, existe a possibilidade da delação ser anulada, comprometendo juridicamente o que foi apresentado até o momento.

(colaborou Reinaldo Furlan/Rede Massa)