22°
Máx
14°
Min

Irmãos são presos por latrocínio e feminicídio

Foto: Polícia Civil - Irmãos são presos por latrocínio e feminicídio
Foto: Polícia Civil

Na segunda-feira (09) policiais civis de Realeza se deslocaram até a Linha Vitória, zona rural do município de Nova Prata do Iguaçu, onde deram fiel cumprimento a dois mandados de prisão expedidos em desfavor dos irmãos Jeferson e Edson de Braz.

Jeferson é um dos acusados do latrocínio (roubo seguido de morte) contra o taxista Manoel Crescêncio Cardoso, popular Maneco, ocorrido na noite de 11 de abril de 2015, na Linha Capanema, em Realeza.

Jeferson já havia sido preso, após representação feita pelo Delegado de Polícia, no dia 18 de abril do ano passado em decorrência do delito. Contudo, no meio da ação penal, foi concedido pelo Juízo a possibilidade de responder ao processo em liberdade.

Referida decisão foi recentemente revista, sendo decretada novamente a prisão preventiva, a qual fora cumprida na data de hoje. Por sua vez, Edson de Braz está sendo investigado pela prática de tentativa de feminicídio, isto porque, no dia 03 de maio deste ano, teria supostamente desferido golpes de arma branca contra a sua companheira, atingindo-a na testa, lateral da face, queixo, peito e braços.

Desta feita, o Delegado da Polícia Civil de Realeza representou pela prisão preventiva dele, o que foi deferido e cumprido na manhã de hoje.

"Em relação ao Jeferson, trata-se de um processo que teve bastante repercussão na nossa cidade, principalmente pela gravidade do delito e pelo fato de a vítima ser bastante conhecida na região. Por sua vez, Edson representa a primeira prisão em função do delito de feminicídio na nossa comarca. O feminicídio foi incluído no Código Penal no ano passado, visando tratar com ainda mais rigor as situações em que se atenta contra a vida da mulher por questões de violência de gênero, isto é, quando se atenta contra a vida desta por se tratar de mulher, como sendo uma forma de discriminação. Felizmente, no presente caso, a ação ficou no campo da tentativa, pois a vítima mesmo tendo sido atingida por diversos golpes, conseguiu se recuperar e não corre risco de morte. Essas duas prisões demonstram o empenho de todos os policiais civis de Realeza e a certeza de que continuaremos trabalhando diuturnamente para assegurar a paz e a tranquilidade social nos nossos municípios", declarou o Delegado de Polícia, Ricardo Moraes Faria dos Santos.

Os dois investigados foram recolhidos ao Setor de Carceragem Temporário anexo à Delegacia de Polícia, onde ficarão à disposição do Poder Judiciário.

Colaboração: PPNews