28°
Máx
17°
Min

Justiça afasta servidor que produziu material para candidato durante expediente em Florestópolis

(foto: Google Maps/Reprodução) - Justiça afasta servidor que produziu material eleitoral no expediente
(foto: Google Maps/Reprodução)

A justiça determinou o afastamento liminar de um servidor público municipal de Florestópolis acusado de ter confeccionado e armazenado material de propaganda política durante o horário de expediente, no ambiente de trabalho.

A decisão atende ação civil pública por ato de improbidade administrativa apresentada pelo Ministério Público do Paraná, por meio da Promotoria de Justiça da Comarca. Um dos candidatos que foi identificado na propaganda – um policial militar rodoviário, licenciado à época dos fatos – também foi requerido na ação.

 O funcionário ficará afastado das funções sem remuneração. O candidato também está proibido de ingressar em prédios públicos da prefeitura de Florestópolis. A deliberação judicial se sustenta na hipótese dos réus tentarem destruir provas pertinentes ao processo ou mesmo intimidarem testemunhas. Cabe recurso à decisão.

 No mérito do processo o Ministério Público requer a condenação de ambos por ato de improbidade, o que pode levar a sanções como a perda da função pública, suspensão dos direitos políticos e multa, entre outras.

(com informações do Ministério Público)