21°
Máx
17°
Min

Justiça bloqueia bens de prefeito de Foz e mais quatro réus

Foto: Arquivo MN - Justiça bloqueia bens de prefeito e mais quatro réus
Foto: Arquivo MN

O Juízo da 2ª Vara da Fazenda Pública de Foz do Iguaçu, no Oeste paranaense, determinou o bloqueio dos bens do prefeito Reni Pereira e de mais quatro réus em ação ajuizada pela 6ª Promotoria de Justiça da Comarca.

A decisão decorre de pedido liminar formulado na ação que apura a contratação irregular de uma empresa pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Foz do Iguaçu.

De acordo com a ação, em 2013, a FMS firmou contrato com a empresa (prestadora de serviços de estacionamento e lanchonete) para prestar serviços de “recepção, portaria, motorista, telefonista, auxiliar administrativo e assistente social” ao Hospital Municipal Padre Germano Lauck. O contrato tinha valor mensal de R$ 347 mil.

Um parecer favorável à contratação foi emitido por suposto assessor da Fundação, que o Ministério Público constatou, posteriormente, nunca ter sido funcionário da instituição, embora tenha sido indicado pelo prefeito para compor seu departamento jurídico.

A indicação, conforme sustenta a ação, teve o objetivo de fraudar o procedimento licitatório, direcionando a contratação da empresa por meio de um processo irregular de dispensa de licitação.

Diversas outras irregularidades foram constatadas no processo licitatório, como o tipo societário da empresa, incompatível com o valor contratual, e a atividade principal da empresa, sem relação com os serviços objeto do contrato.

A decisão judicial determinou o bloqueio dos bens dos requeridos até o montante atualizado de R$ 2, 56 milhões, aproximadamente.

Além do prefeito, são réus na ação o presidente e o assessor jurídico da FMS, a empresa e seu proprietário.

A reportagem entrou em contato com o advogado Hussein Mohamed Cheaito, que é um dos defensores de Reni Pereira. Ele informou que o prefeito afastado ainda não foi intimado da decisão da justiça e aguarda para poder se pronunciar sobre o caso.

Colaboração: Assessoria MP