23°
Máx
12°
Min

Justiça bloqueia bens de quatro réus da Operação Cosa Nostra

Atendendo pedido em ação civil pública ajuizada pela Promotoria de Justiça de Cantagalo, a 80 quilômetros de Guarapuava, o Juízo de Direito da Comarca determinou liminarmente o bloqueio de bens de quatro réus investigados na Operação Cosa Nostra, que apura a atuação de uma organização criminosa que desviava verbas públicas no município. O montante bloqueado é de aproximadamente R$ 233 mil.

Entre os réus do processo, estão um ex-diretor-geral da Câmara Municipal (2013-2014) e três contadores. Outro réu na ação, um vereador que foi presidente da Câmara também entre 2013 e 2014, não teve os bens bloqueados em razão de acordo de colaboração premiada. Todos são acusados de fazerem parte da organização, que desviava verbas por meio de fraudes em licitações e pagamento irregular de diárias pela Câmara Municipal.

Colaboração Assessoria de Imprensa.