23°
Máx
12°
Min

Justiça decreta prisão de quatro policiais e publicitário em Londrina

(foto: PM/Divulgação) - Justiça decreta prisão de quatro policiais e publicitário
(foto: PM/Divulgação)

A 1ª Vara Criminal de Londrina decretou a prisão preventiva de quatro policiais militares e um publicitário acusados de participar do homicídio de um homem em março e simular uma troca de tiros.

O pedido de prisão foi feito pelo Ministério Público, em denúncia criminal oferecida à justiça.

O caso é um desdobramento das investigações sobre uma série de assassinatos ocorridos nos dias 29 e 30 de janeiro, em Londrina. Os homicídios teriam ocorrido em suposta represália à morte do policial militar Cristiano Bottino. Os quatro policiais estão detidos pela prática de homicídio e fraude processual, e o publicitário, por posse ilegal de arma de fogo e fraude processual.

 De acordo com a Promotoria, o crime que resultou na prisão dos cinco acusados ocorreu na tarde do dia 12 de março, na zona rural de Londrina, quando Pedro de Melo Domingos, de 28 anos, foi abordado e, em seguida, atingido por disparos de arma de fogo.

A cena do crime foi forjada e, na versão da PM, teria havido uma troca de tiros depois que a vítima foi flagrada em uma carroça com objetos furtados. Uma pistola 380, que teria sido fornecida pelo publicitário, foi plantada no local do crime.

O laudo de exame da arma e munição e do confronto balístico, aliado a outros depoimentos, levou à conclusão.

Um quinto policial militar também foi denunciado por fraude processual, pedido que foi recebido pela Justiça.