20°
Máx
14°
Min

Justiça decreta prisão de suspeitos de desviar verbas em Cantagalo

A Polícia Civil de Cantagalo, a 80 quilômetros de Guarapuava, começou a cumprir mandados de prisão emitidos pela Vara Criminal da Comarca, a pedido da Promotoria de Justiça de Cantagalo, contra investigados na Operação Cosa Nostra, que apura o desvio de verbas de diárias na Câmara Municipal, bem como a ação de uma família suspeita de liderar uma organização criminosa envolvida em fraudes de licitações. As verbas desviadas, em valores atualizados, chegam a R$ 300 mil.

Ação penal ajuizada pelo Ministério Público do Paraná imputa aos réus a prática de crimes de associação criminosa, peculato e falsidade ideológica. A operação contou com o apoio de dois delegados de polícia (de Laranjeiras do Sul e Palmital) e 11 investigadores da Delegacia de Polícia Civil de Laranjeiras do Sul.

Até a manhã desta quinta-feira (28), havia sido preso o ex-diretor-geral da Câmara de Vereadores de Cantagalo. Os demais suspeitos não foram localizados e estão foragidos. Entre os réus, estão um controlador interno do Município de Cantagalo, um contador do Município de Goioxim e vereadores de Cantagalo. Os nomes dos suspeitos não foram revelados.

Colaboração Assessoria de Imprensa.