20°
Máx
14°
Min

Líder de quadrilha internacional já havia sido preso em Londrina

Duas pessoas foram presas nesta manhã em Londrina como parte da operação Quijarro, com objetivo de desarticular uma quadrilha internacional de tráfico de drogas que trazia cocaína da Bolívia para revender no País e exportar para a Espanha.

Um dos detidos é Claudinei Jesus, considerado um dos líderes do esquema. Ele já havia sido preso em março deste ano acusado de porte ilegal de arma. Na ocasião, o homem se apresentou como empresário.

Segundo o delegado Elvis Secco, a família dele sabia da participação no esquema e era conivente, inclusive colaborando em algumas atividades.

Londrina era base de um dos grupos responsáveis pela logística do esquema de tráfico de drogas. Eles buscavam a droga vinda da Bolívia que entrava no Brasil por Corumbá (MS) e levava de caminhão para Vinhedo, no interior de São Paulo, onde a cocaína era redistribuída pelo País. Os caminhões possuíam sofisticado sistema de fundos falsos para esconder a droga que incluía até acionamento hidráulico.

O outro grupo tinha base em Martinópolis, interior de São Paulo, e fazia a logística até o porto de Santos, de onde a droga partia para a Espanha.

Um servidor público também é suspeito de participar do esquema. Ele seria responsável por ajudar na falsificação de documentos para liberar as cargas sem levantar suspeita.

Durante as investigações, que começaram em janeiro de 2015, foram apreendidas quase quatro toneladas de cocaína e cerca de US$ 10 milhões em imóveis dos envolvidos no esquema.