22°
Máx
17°
Min

Londrina terá passeata contra a violência doméstica em agosto

O Paraná teve um aumento de 54% no homicídio de mulheres em dez anos. O dado é do Mapa da Violência, estudo realizado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso) e publicado em 2015. Segundo informações divulgadas também no balanço dos atendimentos realizados no ano passado pela Central de Atendimento à Mulher, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), 38,72% das mulheres em situação de violência sofrem agressões diariamente. Em 67,36% dos relatos, as violências foram cometidas por homens com quem as vítimas tinham ou já tiveram algum vínculo afetivo: companheiros, cônjuges, namorados ou amantes.

No dia 20 de agosto, uma grande mobilização irá conscientizar a população de Londrina sobre a importância de prevenir e denunciar esse tipo de abuso. A campanha Quebrando o Silêncio, projeto que orienta as famílias sobre o assunto, irá promover uma passeata com cerca de duas mil pessoas.

A concentração está marcada para as 9h na praça Tomi Nakagawa. Levando faixas com mensagens de conscientização e distribuindo materiais informativos, a multidão irá passar pela rua Minas Gerais e chegar ao Calçadão, onde serão promovidas atividades de estímulo também ao bem-estar.

Dez serviços serão oferecidos no local, como troca de cigarro por frutas, atendimento psicológico gratuito, pintura facial para crianças, distribuição de abraços, música instrumental ao vivo nos estabelecimentos comerciais e oração. Ao todo, serão distribuídos cerca de 13 mil impressos, entre folhetos e revistas de conscientização; e livros sobre cuidados com a saúde.

O Quebrando o Silêncio é promovido todos os anos, desde 2002, pela Igreja Adventista do Sétimo Dia em oito países da América do Sul, (Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai). A campanha se desenvolve durante todo o ano, mas as principais ações ocorrem no mês de agosto, com passeatas, fóruns, escola de pais, eventos de educação contra a violência e manifestações.

Em Londrina, o projeto faz parte do Calendário de Comemorações Oficiais do município. A lei aprovada pela Câmara de Vereadores e sancionada no dia 4 de março estipula a semana que antecede o quarto sábado de agosto como período de divulgação da campanha.

(com assessoria de imprensa)