26°
Máx
19°
Min

Londrinense morre degolado em Madri e deixa mulher grávida de seis meses

Londrinense morre degolado em Madri e deixa mulher grávida de seis meses

A polícia espanhola investiga a morte de Bruno Pires de Andrade, assassinado a golpes de faca na noite da última terça-feira (10) em Madri, capital da Espanha.

O jovem de 27 anos é de Londrina, e se preparava para voltar ao Brasil. A mulher dele, grávida de seis meses, já havia retornado à cidade.

Segundo informações do jornal madrileno El Mundo, Bruno foi encontrado morto pela mãe no apartamento em que morava, na calle San Bernardo. O jovem estava deitado no chão da sala em meio a uma grande poça de sangue, com três marcas de perfuração no pescoço.

Havia vestígios de sangue nas escadas e na entrada do prédio que, segundo a perícia, não era da vítima.

(foto: El Mundo/Reprodução)(foto: El Mundo/Reprodução) 

Bruno vivia sozinho na casa alugada. A mãe foi visita-lo e começou a gritar ao ver o sangue nas escadas. Um vizinho arrombou a porta e encontrou o corpo da vítima. “Ela (a mãe) se desesperou, não viu mais nada. A polícia de lá vai investigar o que realmente aconteceu. Tudo indica que houve luta corporal, pode ser que tenha ocorrido um assalto”, indica Deames Trink, sogro do jovem que mora em Londrina e conversou com exclusividade com o Massanews.

A preocupação da família agora está no traslado do corpo para o Brasil. Foi enviado nesta quinta-feira (12) um documento para a mãe do jovem iniciar os trâmites da liberação, mas este documento deve demorar de três a sete dias para chegar até ela. “Para trazer o corpo fica muito caro, nossa situação é crítica. Ele ia vir embora, mas ficou lá para juntar dinheiro e pagar o parto do filho que vai nascer”, afirma o sogro, lembrando que o casal tem uma filha de seis anos.

O Ministério das Relações Exteriores informou que o consulado geral do Brasil em Madri está acompanhando o caso junto às autoridades locais, e outras informações são protegidas e divulgadas somente à família.