20°
Máx
14°
Min

Longe de solução, greve de ônibus em Cornélio completa uma semana

(foto: Anuncifácil) - Longe de solução, greve de ônibus em Cornélio completa uma semana
(foto: Anuncifácil)

Funcionários da Viação Procopense, empresa responsável pelo transporte coletivo em Cornélio Procópio, entram nesta quarta-feira (27) no sétimo dia de paralisação por conta do atraso salarial. De acordo com os funcionários, o 13º e o salário de março ainda não foram pagos.

Na segunda-feira (25), o prefeito Fred Alves enviou novo ofício à empresa solicitando a retomada imediata do serviço, considerado essencial à população, e reafirmando a possibilidade de rescindir o contrato.

 A Viação Procopense alega desequilíbrio econômico, e pede reajuste na tarifa para o valor de R$ 4,50, enquanto o município rebate que o valor já subiu de R$ 3 para R$ 3,50 no ano passado.

"Não localizamos nenhum outro requerimento com relação ao desequilíbrio econômico do contrato, razão pela qual entendemos que esta empresa se deu por satisfeita com o valor da tarifa", afirma o prefeito em ofício, lembrando que a empresa solicitou adiantamento financeiro para compra de vale-transporte dos servidores, o que não foi possível por motivos legais.

"Não houve nenhum descumprimento contratual por parte deste município e sim por parte desta concessionária, seja por sua ação ou omissão, onde não vimos nenhuma medida intentada para garantir ao menos o atendimento mínimo da população no serviço essencial”, afirma o prefeito no ofício.