27°
Máx
13°
Min

Mais de 20 mil acompanham show da Esquadrilha da Fumaça em Cascavel

Mais de 20 mil acompanham show da Esquadrilha da Fumaça

Mais de 20 mil pessoas foram ao espetáculo de manobras e acrobacias da Esquadrilha da Fumaça, realizado em Cascavel na tarde de quinta-feira (26), no autódromo Zilmar Beux. Sete aviões A 29 Super Tucano - o mesmo modelo caça responsável por garantir a segurança nas fronteiras do país - do Esquadrão de Demonstração Aérea da FAB (Força Aérea Brasileira) sobrevoaram a cidade.

Muitas pessoas que estavam na BR-277 pararam o carro ali mesmo para ver os aviões. “Foi muito positivo. O público compareceu, muita gente chegou em cima da hora, mas ainda assim conseguiu aproveitar o show da Esquadrilha, que novamente fez um maravilhoso espetáculo em nossa cidade, depois de passar por aqui em 2012, deixando este gostinho de quero mais”, declarou o prefeito Edgar Bueno.

“É muito lindo. Sempre fico emocionada com esta apresentação e toda minha família aprovou. Devem voltar sempre”, disse a dona de casa Lourdes Fonseca, que levou o neto Davi para ver os famosos aviões.

Segundo o major Álvaro Escobar Veríssimo, o tempo nublado trouxe complicações devido ao excesso de nuvens, que dificultam a visualização da fumaça nas manobras. Foi preciso reduzir o número de acrobacias por causa da proximidade da chuva, que atrapalharia os pousos no aeroporto. “Ainda assim, conseguimos fazer uma demonstração com muita segurança, de alto nível e que agradou muito este público maravilhoso aqui de Cascavel, que sempre nos recebe com muita atenção e calor humano”.

Novidades

Além das manobras tradicionais como o looping, parafuso, cruzamento duplo e oito cubano, a Esquadrilha da Fumaça arrancou gritos de emoção do público com as novas, como Lancenvaque e Chumbóide. Para encerrar, o tradicional coração como despedida emocionou. “Adorei o coração e quando os aviões parecem estar caindo do céu”, disse a pequena Fernanda, de oito anos.

Outra novidade dos aviões, que agora trazem estampada a bandeira do Brasil, é a adoção da fumaça ecologicamente correta, baseada no conceito sustentável de não agredir o meio ambiente.

Histórico

A Esquadrilha da Fumaça surgiu dos treinos de jovens instrutores que faziam acrobacias em grupo com o objetivo de incentivar os cadetes a confiarem em suas aptidões e na segurança das aeronaves utilizadas na instrução, motivando-os a pilotar. Inicialmente eram utilizadas duas aeronaves, depois passaram a voar com três e finalmente quatro. A primeira demonstração oficial do grupo foi em maio de 1952.

Após algumas apresentações, o grupo sentiu a necessidade de proporcionar ao público uma melhor visualização das manobras. Então, em 1953 foi acrescentado aos aviões um tanque de óleo exclusivo para produção de fumaça, foi então que a equipe ganhou o nome de Esquadrilha da Fumaça. A primeira escrita foi a sigla "FAB", no céu da praia de Copacabana.

Em 1963 foi transformada em uma unidade oficial de demonstrações acrobáticas da FAB. O número de aviões também foi crescendo e se modernizando. Atualmente, o grupo é composto por 13 pilotos treinados e capacitados.

Colaboração Prefeitura de Cascavel