22°
Máx
16°
Min

Mais de dois mil feridos por águas-vivas no Litoral entre sexta-feira e hoje

Em Pontal do Paraná foram 951 ataques (Foto: AEN/Divulgação) - Águas-vivas ferem mais de duas mil pessoas no fim de semana e feriado
Em Pontal do Paraná foram 951 ataques (Foto: AEN/Divulgação)

Mais de duas mil pessoas ficaram feridas por queimaduras de água-viva no Litoral do Paraná entre o fim de semana e o feriado de carnaval. De acordo com dados do Corpo de Bombeiros, ao todo foram 2.022 atendimentos divididos entre os balneários em  Pontal do Paraná, Matinhos e Guaratuba.

A maioria dos ataques ocorreu em Pontal do Paraná, onde 951 pessoas se feriram. Os balneários de Trapiche e Ipanema II foram os que registraram mais casos, com 171 e 123 feridos respectivamente.

Matinhos vem em segundo na quantidade de casos, com total de 946 registros, sendo 172 no Balneário Trombeta e 129 em Caiobá.

Em Guaratuba foram atendidas pelos guarda-vidas 117 pessoas feridas, das quais 34 nas proximidades do Cristo e 17 em Caieiras II.

Desde 18 de dezembro, quando os incidentes começaram a ser registrados, mais de 11.500 pessoas ficaram feridas. A Divisão de Vigilância de Zoonoses e Intoxicação da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), junto com o Corpo de Bombeiros do Paraná monitora a incidência dos animais nas praias do Estado desde 2011, quando foram registradas as primeiras queimaduras.

Animais começaram a a aparecer  no Paraná em 2011 (Foto: AEN/Divulgação)

Apesar de casos de queimaduras por água-viva que evoluem para morte serem considerados raros, eles podem ocorrer. Os relatos de feridos são de ardência na pele, podendo em casos mais graves apresentar também enjoo, dor de cabeça e mal-estar.