23°
Máx
12°
Min

Manifestações foram mais coesas e com mesmas reivindicações

(Foto: Joezer Xavier / Massa News) - Manifestações foram mais coesas e com mesmas reivindicações
(Foto: Joezer Xavier / Massa News)

Mais de 200 mil pessoas foram para as ruas do centro de Curitiba neste domingo (13) para protestar contra a corrupção e pedir a saída de Dilma Rousseff da Presidência da República, além de dar apoio para o juiz federal Sérgio Moro, que analisa as ações em primeira instância na Operação Lava Jato. A manifestação reuniu famílias e grupos de amigos, em um clima pacífico.

Foram pouquíssimos os grupos que reivindicavam a volta do regime militar, por exemplo. Desta vez, o discurso de quem esteve na manifestação foi mais coeso, em um sentido único. A indignação e a revolta contra a corrupção e a atual crise política e econômica pela qual o Brasil atravessa.

Apesar de frequentemente quem estava em cima dos caminhões de som chamar o coro “fora PT”, “fora Dilma” e “fora Lula”, também houve citações defendendo a investigação e punição para qualquer um que cometesse crimes de corrupção. Apesar dos gritos mais fortes no estilo “queremos ver Lula preso”, estas declarações também tiveram uma boa reação do público, indicando mesmo uma mobilização contra a corrupção.

Unanimidade mesmo foi o apoio para o juiz Sérgio Moro, que se tornou a referência de quem foi aos protestos. Manifestantes carregavam cartazes, faixas e placas em defesa da atuação do juiz, demonstrando apoio ao trabalho dele. Moro se tornou “a cara” deste momento. Tanto que displays de tamanho real e máscaras com o rosto do juiz fizeram sucesso na manifestação.