21°
Máx
17°
Min

‘Marcha das vadias’ destaca culpabilização das vítimas de estupro

‘Marcha das vadias’, contra a cultura do estupro

A Marcha das Vadias 2016 em Curitiba, que tem como tema “Vadias contra o fascismo: Cuspindo na cara do Estado, acontece neste sábado (9), no Centro da cidade.

De acordo com a organização, o tema remete a culpabilização das vítimas de estupro, promovida pela “cultura do estupro”. “Marchamos porque, no Brasil, há uma denúncia de violência contra a mulher a cada sete minutos; marchamos porque a cada 11 minutos uma mulher é estuprada e, mais de 55 mil casos de estupro são denunciados por ano no país; marchamos porque o Paraná é o19º Estado que mais mata mulheres e, Curitiba é a Capital que mais mata mulheres trans; marchamos porque o Mapa da Violência de 2015 nos mostra que o número de mortes violentas de mulheres negras aumentou 54% em dez anos (dados coletados das Secretarias de Segurança Pública e da Secretaria de Políticas para Mulheres da Presidência da República)”, diz, o texto da organização do evento.

A concentração das participantes acontece na Praça 19 de Dezembro, próximo ao Passeio Público. A manifestação percorrerá os principais pontos do Centro, incluindo a Catedral Nossa Senhora da Luz, o Calçadão da Rua XV de Novembro, a Prefeitura e a Boca Maldita.