24°
Máx
17°
Min

Maré vermelha causa proibição de venda e consumo de moluscos

(Foto: Lucas Ruiz / Estadão Conteúdo) - Maré vermelha causa proibição de venda e consumo de moluscos
(Foto: Lucas Ruiz / Estadão Conteúdo)

Estão suspensos preventivamente o cultivo, a extração, a pesca, a venda e o consumo de ostras, mexilhões/mariscos, berbigões e vieiras procedentes do litoral paranaense. A medida foi anunciada nesta quarta-feira (29) pelo Governo do Estado e não atinge peixes, camarões e outros frutos do mar.

A suspensão foi causada pelo fenômeno “maré vermelha”, identificado nas baías de Paranaguá e Guaratuba. A situação é caracterizada pela concentração de algas que liberam toxinas no meio aquático, que são nocivas à saúde humana.

“Trata-se de uma medida cautelar para evitar maiores problemas de saúde pública. Até o momento, não temos registro de casos de intoxicação alimentar relacionado a este fato, mas estamos acompanhando de perto para avaliar qualquer tipo de notificação”, explicou a superintendente de Vigilância em Saúde, Cleide de Oliveira.

Serão realizadas ações para alertar a população para os riscos do consumo dos moluscos. A orientação é que o consumidor se informe sobre a procedência dos frutos do mar que pretende adquirir. “É importante saber de onde veio cada produto, pois a proibição só vale para ostras e demais moluscos bivalves oriundos do nosso Litoral”, afirmou o chefe do Centro Estadual de Vigilância Sanitária, Paulo Costa Santana. Os sintomas da intoxicação são diarreia, vômito e dor abdominal.

A liberação será anunciada depois que estudos apontem que a situação voltou ao normal.

Colaboração Agência de Notícias do Paraná