20°
Máx
14°
Min

Mesmo com liminar do TJ, greve dos servidores continua em SJP

Categoria decidiu em assembleia manter a paralisação (Foto: Divulgação/Sinsep) - Mesmo com liminar do TJ, greve dos servidores continua em SJP
Categoria decidiu em assembleia manter a paralisação (Foto: Divulgação/Sinsep)

Os servidores públicos da Educação Infantil de São José dos Pinhais decidiram manter a greve independente da decisão liminar do Tribunal de Justiça que deu parecer pela inconstitucionalidade da mobilização. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São José dos Pinhais, afirmou em já está recorrendo da decisão liminar.

Conforme o Sinsep, a reunião com a administração realizada na tarde de terça-feira (16) não teve resultados. “Não houve nenhuma proposta por parte da prefeitura e em assembleia a categoria decidiu seguir com a paralisação”.

Entre as reivindicações da categoria, que afirma que não luta por questões salariais, e sim por melhorias nas condições de trabalho, está a implantação da hora atividade e a redução do número de crianças atendidas por educadora. “Atualmente uma educadora trabalha com média de 20 crianças. É muita criança para uma única pessoa”, revelou a assessoria de imprensa do Sindicato. “Sem contar que por Lei um educadora deve atender no máximo 12 crianças”, acrescenta.

A lei prevê ainda que para uma turma com 20 crianças sejam designadas ou duas educadoras ou uma professora e uma educadora.

A reportagem entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São José dos Pinhais, para verificar que medidas devem ser tomadas, porém, não teve retorno até o fechamento da matéria.