22°
Máx
17°
Min

Ministério Público pede informações sobre o Contorno Norte de Londrina

(foto: Google Maps/Reprodução) - Ministério Público pede informações sobre o Contorno Norte de Londrina
(foto: Google Maps/Reprodução)

O Ministério Público solicitou informações à concessionária Econorte e ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER/Paraná) sobre o Contorno Norte de Londrina. O promotor de Defesa dos Direitos Humanos, Paulo César Tavares, encaminhou ofício no dia 26 de setembro à presidência da empresa e à superintendência do órgão estadual, dando 10 dias de prazo para resposta e relatando que os dados servirão para instruir procedimento administrativo na promotoria.

Tavares destaca que o Contorno Norte “provocaria significativa diminuição do tráfego na BR-369 (Avenida Brasília), que é a via campeã em acidentes graves em Londrina: somente entre janeiro e agosto de 2016 ocorreram oito mortes”. Argumenta ainda que a obra garante “mais segurança ao trânsito de Londrina e Cambé”.

Para a presidente da Associação das Empresas do Polo Industrial de Cambé (Aepic), Rosinda Stremlow, a iniciativa do Ministério Público é mais uma ação em defesa da construção do Contorno Norte. “Já temos o compromisso dos prefeitos eleitos de Londrina, Marcelo Belinati, e de Cambé, José do Carmo Garcia, de participarem do movimento pela execução dessa obra rodoviária. Agora o promotor Paulo Tavares contribui com a mobilização, enfocando o benefício da segurança no trânsito”, comenta a empresária.

Ela diz que “preocupa muito” a possibilidade de o Contorno Norte ser retirado dos encargos da Econorte pelo governo do Estado, para assumir a execução de outra obra rodoviária, como a duplicação do trecho da BR-369 entre Jataizinho e Cornélio Procópio. “Não podemos permitir que isso aconteça. A Região Metropolitana de Londrina precisa do Contorno Norte como instrumento para o desenvolvimento, a integração entre municípios e abertura de novas áreas de expansão econômica”, ressalta.

O deputado estadual Tercilio Turini apoia o movimento da Aepic e outras entidades empresariais e comunitárias. “O momento é muito bom para envolver os prefeitos e vereadores eleitos. O Contorno Norte deve ser uma prioridade, uma meta conjunta dos municípios da região. Quanto mais setores da sociedade se envolverem nessa luta, maior será a representatividade e a força para cobrarmos a construção do Contorno Norte”, afirma.

Em nota, a Concessionária Triunfo Econorte informa que recebeu o pedido de informações do Ministério Público do Estado do Paraná, e as encaminhará no prazo definido pela promotoria.

(com assessoria de imprensa)