22°
Máx
16°
Min

Mobilização ‘Hora H’ convoca população para o combate do mosquito Aedes aegypti neste sábado

Mosquito da dengue pode transmitir três doenças diferentes (Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas) - 'Hora H' incentiva combate ao mosquito Aedes aegypti
Mosquito da dengue pode transmitir três doenças diferentes (Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas)

Neste sábado (6), uma grande mobilização pretende conscientizar a população sobre a importância do combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, do zika vírus e do chikungunya. Chamada de ‘Hora H’, a campanha tem por objetivo chamar atenção para o grande número de casos destas doenças, que podem ser prevenidas apenas com a eliminação do mosquito transmissor.

A ideia é estimular toda a população a vistoriar residências, estabelecimentos comerciais e outros tipos de imóveis para identificar e eliminar possíveis criadouros do Aedes aegypti. A mobilização estipulou o horário de 10h neste sábado para que todos façam simultaneamente a  verificação dentro de suas casas e locais de trabalho, como um grande mutirão.

Paralelamente,  governos e entidades civis vão realizar ações específicas para conscientização  da população sobre o tema. Na Rodoferroviária de Curitiba, por exemplo, os passageiros vão receber orientações nesta sexta-feira (5) e sábado (6) sobre as doenças transmitidas pelo mosquito. 

O Paraná registrou 3.444 casos confirmados de dengue, entre agosto de 2015 e início de fevereiro deste ano. Apenas 342 ocorrências são ‘importadas’ de  outros estados. Foram cinco óbitos em função da doença. Onze municípios estão  em situação de epidemia. A Secretaria de Estado da Saúde registrou 10 casos confirmados de chikungunya e dois de zika vírus dentro do mesmo período.

Confira os cuidados que devem ser tomados nos imóveis para evitar o aparecimento de criadouros  do Aedes aegypti:

  • Cobrir e furar pneus
  • Usar areia grossa em pratos de vasos de flores
  • Armazenar lixo em locais adequados e que não acumulem água
  • Não jogar lixo em terrenos baldios
  • Manter as caixas d’água tampadas
  • Lavar semanalmente, com água e sabão, todos os tanques que armazenem água
  • Virar garrafas e vasilhames vazios para baixo
  • Descartar objetos que possam acumular água
  • Manter calhas, canos e ralos desentupidos

Colaboração Secretaria de Estado da Saúde e Prefeitura de Curitiba