28°
Máx
17°
Min

Mobilização pela doação de órgãos neste domingo em Curitiba reúne pais e amigos da bebê Isabela

Isabela está internada há três meses na UTI e pais promovem campanha para que ela consiga o transplante do coração (Foto: Reprodução / Facebook) - Bebê precisa de transplante e pais fazem mobilização neste domingo
Isabela está internada há três meses na UTI e pais promovem campanha para que ela consiga o transplante do coração (Foto: Reprodução / Facebook)

A luta de um bebê de apenas cinco meses está mobilizando as redes sociais. Isabela está internada no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba, e precisa de um transplante de coração porque sofre de miocardiopatia dilatada. Após uma campanha pela internet, pais e amigos promovem uma manifestação neste domingo (14) para chamar a atenção para a importância da doação de órgãos.

O grupo se reúne a partir das 10h no Largo da Ordem, centro histórico de Curitiba. O ponto de referência é a Sociedade Garibaldi. Estarão presentes também representantes da Central de Transplantes de Órgãos do Paraná e Associação Paranaense de Crianças Cardiopatas Coração de Leão.

Isabela está internada há três meses na UTI no Hospital Pequeno Príncipe. Ela respira por aparelhos. A única solução para seu caso é o transplante de coração. A situação de Isabela é bastante grave.

O próprio hospital ressalta a importância da doação de órgãos. Para muitas crianças e adolescentes, após passarem por uma série de procedimentos, o transplante se torna o único caminho possível.

A fila do transplante para crianças e adolescentes é menor do que a dos adultos. No entanto, existe uma maior dificuldade porque em alguns casos o doador precisa ter peso e idade compatível ou próxima do receptor.

Dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO) citados pelo Hospital Pequeno Príncipe indicam que 70% dos potenciais doadores não têm seus órgãos doados. Isto acontece ainda por falta de aceitação familiar.

Campanha pela doação de órgãos chamou atenção nas redes sociais (Foto: Reprodução / Facebook)

Colaboração Hospital Pequeno Príncipe