28°
Máx
17°
Min

Moradora de casa alagada no Pilarzinho contabiliza prejuízo

Moradora de casa alagada no Pilarzinho contabiliza prejuízo

A família de Andreia Camargo Pedroso, moradora do bairro Pilarzinho que teve a casa alagada na tarde desta terça-feira (12), contabilizou o prejuízo na madrugada e na manhã desta quarta-feira (13). Tudo dentro da residência ficou revirado e cheio de lama. A casa dela e outros três imóveis no mesmo terreno ficaram alagados com a forte chuva de ontem.

A moradora contou que há algum tempo a região enfrenta problemas quando chove, com constantes alagamentos. Mas desta vez foi muito pior.

Andreia relatou que ontem, durante o alagamento, tentou ligar para a prefeitura de Curitiba e foi informada de que o problema seria da Sanepar. Por sua vez, a companhia comunicou que a situação deveria ser reportada para a administração municipal.

“É uma vergonha. Eu liguei para a Prefeitura e eles falam que é responsabilidade da Sanepar. Liguei para a Sanepar e eles falaram que é responsabilidade da Prefeitura. O Problema é que o IPTU tá pago. A conta de água está paga. Mas quem vai ter que pagar a minha conta agora? Quem vai ressarcir esse prejuízo pra minha família?”, desabafou.

Procurada pela reportagem do Massa News, a assessoria de imprensa da Sanepar informou que enviou uma equipe para o local na manhã desta quarta-feira para averiguar a situação. Às 10h15, a Sanepar comunicou que a situação não envolve rede da companhia. Inclusive, não há rede de esgoto no local e a tubulação na área é apenas de galerias de águas pluviais (água da chuva), segundo a Sanepar. 

A assessoria de imprensa da companhia ainda informa que o cheiro forte pode ser causado por ligações irregulares de esgoto. De acordo com a Sanepar, a população pode se reunir para solicitar a instalação da rede à empresa. Na falta de rede, os imóveis devem contar com fossas sépticas. 

A prefeitura de Curitiba também foi procurada para comentar sobre o problema e informou, inicialmente, que a Defesa Civil fez uma série de atendimentos na noite de ontem em função das chuvas, inclusive no Pilarzinho. Às 9h50, "a Secretaria Municipal de Obras Públicas (Smop) informou que equipes da Regional Boa Vista e da Defesa Civil estiveram no local durante a madrugada desta quarta-feira (14) para esgotar a água acumulada na Rua Professor Ignacio Alves de Souza Filho. Equipes da Fundação de Ação Social (FAS) também estiveram no local para prestar apoio às famílias. A partir desta quarta, uma equipe de manutenção da Secretaria estará concentrada para descobrir as causas do alagamento e solucionar eventuais problemas na tubulação de fundo de vale. Para isso, será necessário abrir o local para verificar a causa possível do entupimento. A Secretaria ressalta que as casas foram construídas abaixo do nível da rua, o que facilita esse tipo de ocorrência por formar uma bacia d'água", traz a nota enviada pela assessoria de imprensa da prefeitura.