22°
Máx
14°
Min

Moradoras da Casa da Estudante Universitária pedem por mais segurança

As moradoras estão preocupadas com a segurança na casa (Foto: Daniel Santos / Rede Massa)  - Moradoras da Casa da Estudante Universitária pedem por mais segurança
As moradoras estão preocupadas com a segurança na casa (Foto: Daniel Santos / Rede Massa)

O assassinato de um homem em frente à Casa da Estudante Universitária do Paraná (CEUC), na noite da última quarta-feira (17), reforçou o sentimento de insegurança nutrido pelas moradoras do local. Elas contam que o problema é recorrente.

A preocupação é tanta que as estudantes criaram uma comissão de segurança depois que a casa passou a ser foco de assaltantes. “Já chegamos a ter cinco assaltos num mesmo dia. Os bandidos inclusive nos ameaçaram, dizendo que era fácil de entrar aqui e que sabiam que só tinham meninas que viviam na casa”, contou uma das moradoras.

A estudante disse ainda que elas já tentaram entrar em contato com a Universidade Federal do Paraná (UFPR), responsável pela manutenção da CEUC, e que um segurança havia sido disponibilizado para fazer rondas nas proximidades. Porém, cerca de dois meses depois o serviço deixou de ser prestado.

Em nota, a Pró-Reitoria de Administração da UFPR afirmou que “lamenta profundamente o ocorrido e vai comunicar e pedir providências sobre o caso ao Conseg (Conselho de Segurança) do centro da cidade, do qual participa ativamente”. “A Universidade espera que as polícias Civil e Militar investiguem o caso e punam o responsável pelo crime o mais rapidamente possível”.

Colaboração Daniela Borsuk