22°
Máx
16°
Min

Moradores de residenciais criam comércios e aumentam renda

(Foto: Cliceu Almeida / Rede Massa) - Moradores de residenciais criam comércios e aumentam renda
(Foto: Cliceu Almeida / Rede Massa)

O Ministério das Cidades liberou recentemente a construção de comércios nas casas adquiridas por meio da Companhia Ponta-grossense de Habitação (Prolar), desde que o negócio seja do proprietário do imóvel. E a mudança nas regras já permitiu que a renda aumentasse para muitos moradores dessas regiões.

É o caso da comerciante Vanessa Pejanoski, que se mudou para o residencial Costa Rica com o marido. O casal percebeu a falta de lojas na região e resolveu transformar a sala da casa em uma mercearia. O negócio deu certo e é de lá que eles tiram o sustento da família. “A única coisa que a gente teve que fazer foi ‘meter a cara’, abrir o comércio e graças a Deus está dando tudo certo”, comemora.

(Foto: Cliceu Almeida / Rede Massa)(Foto: Cliceu Almeida / Rede Massa)

A terceira fase do programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal, autorizou os mutuários da Prolar a abrir o próprio negócio no imóvel adquirido pelo programa. O Ministério das Cidades fez a regulamentação devido à necessidade de oferecer mais opções de comércio para quem vive nos conjuntos habitacionais.

O presidente da Prolar, Dino Schrutt, esclarece que também está permitida a construção de anexos e novas estruturas nas residências, mas esclarece que o empreendimento precisa ser do dono do imóvel. “Embora fique estabelecido como áreas comerciais, elas não estão acompanhando a entregas das casas, muitas vezes, até três anos após o empreendimento já estar entregue e as famílias já estarem estabelecidas, havia a dificuldade do acesso ao comércio local”, conclui.

Colaboração Maira Zimermann, da Rede Massa.