23°
Máx
12°
Min

Moradores do Umbará fecham Contorno Leste para pedir mais segurança

(Foto: Divulgação) - Contorno Leste é liberado após protesto de moradores do Umbará
(Foto: Divulgação)

Moradores do bairro Umbará, em Curitiba, bloquearam o Contorno Leste de Curitiba, próximo ao Centro de Treinamento do Atlético-PR, na noite desta sexta-feira (8). A pista já foi liberada. Eles protestam por mais policiamento na região e bloquearam totalmente a rodovia queimando pneus nos dois sentidos.

Segundo Rogério Lorenzo, que está participando da manifestação, os assaltos constantes motivaram o ato. “Todo dia casas estão sendo assaltadas e tem gente que está indo para casa mais cedo para ficar com os filhos, com medo de acontecer alguma coisa.”

De acordo com Rogério, a situação já se arrasta a pelo menos três meses. “Já fizemos outros protestos e vamos continuar fazendo enquanto o problema de segurança não for resolvido”, afirmou. Segundo ele, cerca de 150 pessoas participam da manifestação.

A Polícia Rodoviária Federal informou que a rodovia foi totalmente bloqueada pelo protesto, o que gerou mais de 5km de congestionamento nos dois sentidos do Contorno Leste. A pista só foi liberada por volta das 22h30. Neste momento, o trânsito flui normalmente na região. 

Em nota, a Polícia Militar informou que o policiamento preventivo vem sendo realizado diariamente no Umbará, “com os meios humanos e materiais disponíveis”. “A corporação procura atender todas as situações para as quais é acionada, priorizando as que oferecem risco à vida humana”, afirmou.

A PM ainda ressalta que mais de 2 mil alunos soldados estão em formação e, “assim que estiverem prontos, serão distribuídos em todo o estado, principalmente nas regiões com maior necessidade”. Com isso, segundo a Polícia, “há tendência de melhora para o segundo semestre”.

Por fim, a Polícia Militar pede aos moradores que, se já possuem características de marginais ou informações como placas de veículos, tipo de vestimenta e horários utilizados pelos criminosos, “repassem a informação à Polícia Civil, que é responsável pela investigação e identificação de suspeitos”.