23°
Máx
12°
Min

Moradores fazem protesto contra morte de adolescente

A comunidade do bairro Jardim Osasco, em Colombo (Região Metropolitana de Curitiba), fez uma manifestação nesta terça-feira (7) contra a morte do adolescente Vitor Gabriel dos Santos Pereira, de 14 anos, assassinado no último sábado (4). A polícia acredita que o crime foi um latrocínio.

Vitor foi morto perto de 5h30 de sábado, com um tiro na cabeça. Ele estava em um ponto de ônibus na rua Santo Pascoal Franceschi localizado na frente do CRAS Roça Grande - a poucos metros de sua casa. O garoto estava a caminho do Centro de Treinamento do Coritiba, onde treinava futebol.

O jovem levava na mochila um aparelho celular, uma chuteira, um vidro de perfume e o cartão de crédito de sua mãe. De acordo com a polícia, os assaltantes levaram o aparelho e o tênis que Vitor usava, que havia sido comprado dias antes do crime.

“Temos indícios bastante fortes de que se trata de um latrocínio”, comentou o delegado titular da Delegacia de Colombo, Erineu Sebastião Portes. “O garoto não tinha envolvimento com droga, era um bom aluno, um bom filho, com conceito na comunidade onde vivia. E não era briguento”, afirmou. De acordo com Portes, a arma utilizada no crime foi localizada em uma rua do bairro e os autores devem ser identificados nas próximas horas.

Testemunha

Uma testemunha comentou com os moradores que viu o momento do crime. De acordo com o relato, Vitor esperava o ônibus quando foi abordado por três pessoas, dois homens e uma mulher. Os três teriam pedido dinheiro ao garoto, que levou um tiro na cabeça quando virou as costas para tentar fugir. Ele ainda teria argumentado com os assaltantes de que não tinha nada o que entregar.

“Ele era um piá gente boa, não tinha envolvimento com droga, nada”, comentou um amigo de Vitor, que participou da manifestação. “Estamos pedindo justiça e também mais segurança no bairro. Todo dia tem assalto na região, as pessoas estão assustadas, não dá mais pra sair depois das 20h de casa”, contou o rapaz.