22°
Máx
14°
Min

Motorista fica em porta mala enquanto carga de caminhão é roubada

Motorista ficou preso no porta malas de carro até ser solto no bairro Órleans (Foto: José Frigério/Rede Massa) - Motorista fica em porta mala enquanto carga de caminhão é roubada
Motorista ficou preso no porta malas de carro até ser solto no bairro Órleans (Foto: José Frigério/Rede Massa)

Um motorista de caminhão ficou em poder de uma quadrilha durante sete horas, entre a tarde desta terça-feira (23) e a madrugada desta quarta-feira (24), em Curitiba. O condutor, com 43 anos de profissão, foi abordado por dois suspeitos ao sair de um posto de combustíveis na BR-116, no bairro Pinheirinho. Pouco antes disto, o caminhão que ele dirigia foi carregado com tubulações em uma empresa em Fazenda Rio Grande. O destino era Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais.

Os dois homens renderam o motorista e desviaram o caminhão para até a Rua Bortolo Pelanda, no bairro Umbará. Os suspeitos colocaram o condutor dentro do porta malas de um automóvel e rondaram por diferentes regiões da cidade até o início da madrugada desta quarta-feira, quando soltaram o motorista em uma estrada rural no bairro Orleans.

Parte do trajeto foi descoberto porque a dona do caminhão que foi contratado para levar a carga decidiu verificar o rastreador do veículo. Inicialmente, ela verificou que o motorista estava fora do trajeto previsto, mas não estranhou porque seria ainda o início da viagem.

No final da noite de terça-feira, no horário em que o caminhão deveria já estar em Ponta Grossa, ela decidiu acompanhar o rastreador novamente e identificou que o caminhão não tinha deixado Curitiba. A funcionária então decidiu ir até o local que o rastreador indicava, juntamente com o marido, e encontrou o caminhão abandonado, mas ainda com a carga.

Ela acionou a Polícia Militar, que passou a procurar os suspeitos. Houve perseguição pelas ruas da região, mas a viatura teria quebrado no meio do caminho e os homens conseguiram fugir. A carga foi recuperada.

Colaboração João Carlos Frigério