26°
Máx
19°
Min

Motoristas e cobradores entram com dissídio coletivo no TRT

Sem acordo na negociação salarial de motoristas e cobradores com as empresas de ônibus, o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) entrou hoje(17) com pedido de dissídio coletivo no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-PR). 

A patronal recusou a contraproposta de acordo elaborada e aprovada pelos motoristas e cobradores em assembleia no último dia 1º de fevereiro. E a reposta do Sindimoc foi imediata.  Para o presidente, Anderson Teixeira, o pedido de mediação foi a saída para resolver rapidamente o problema. 

“ Vamos seguir juntos, focados sempre na defesa dos direitos da nossa categoria, firmes nessa luta"

Segundo o Sindicato das Empresas Transporte Urbano Metropolitano e Passageiros Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) apenas um ponto da proposta de campanha salarial de 2016 ficou aquém do solicitado.  O vale alimentação tem o valor de R$ 415 atualmente; as empresas oferecem R$ 460 e a categoria quer R$ 500.  O aumento salarial ficou baseado no INPC de 11,3% e o pagamento de aboo salarial de R$ 38,50, em parcela única, foram aprovadas pelas empresas. 

Informações Sindimoc e Setransp