26°
Máx
19°
Min

MP processa agentes de cadeia pelo recebimento de propina de presos em Campo Mourão

Os servidores teriam permitido entrada de bebidas e um celular (Foto: Polícia Civil) - MP processa agentes de cadeia pelo recebimento de propina de presos
Os servidores teriam permitido entrada de bebidas e um celular (Foto: Polícia Civil)

Suspeitos de aceitarem propina de presos, dois agentes de cadeia foram processados pelo Ministério Público do Paraná, acusados de improbidade administrativa. À época, eles trabalhavam na delegacia de Campo Mourão.

O primeiro caso aconteceu em 2013, quando um servidor teria recebido propina de um preso para viabilizar a entrada de bebida alcoólica na cela. Na mesma ocasião, o profissional teria solicitado propina ou exigido vantagens indevidas a outros presos.

No segundo fato, ocorrido em março de 2016, outro agente teria permitido o ingresso de carregadores de telefone celular e bebida alcoólica no interior da carceragem, também em troca de dinheiro.

Se condenados, os servidores podem pegar pena de até 12 anos de prisão e multa. Além disso, estão sujeitos às sanções previstas para a prática de ato de improbidade administrativa, entre elas a perda da função pública, a suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos e o pagamento de multa civil de até cem vezes o valor do salário.

Colaboração MP-PR