22°
Máx
17°
Min

Mulher acusa companheiro de atear fogo ao corpo de andarilho em Maringá

Vítima permanece em estado gravíssimo (Foto: Divulgação) - Mulher acusa companheiro de atear fogo ao corpo de andarilho
Vítima permanece em estado gravíssimo (Foto: Divulgação)

Três pessoas foram ouvidas na Delegacia de Homicídios na tarde dessa quinta-feira (6) sobre o caso de um andarilho incendiado em Maringá, crime registrado na quarta-feira (5), na Avenida Brasil, Zona 6. Uma mulher acusou o companheiro do crime e a motivação seria ciúmes.

Segundo a Polícia Civil, Efrain Camilo Amancio, 37 anos, morava há dois meses em uma casa abandonada, juntamente com outros andarilhos. A mulher interrogada nessa quinta-feira contou que possui um cobertor que gosta muito.

Na quarta-feira, ela ganhou uma peça de costela e comprou álcool para um churrasco com a carne. Quando chegou com o companheiro até o local, o homem viu que Amancio estava dormindo com a coberta e desconfiou de uma traição.

Revoltado, teria usado o álcool para atear fogo à vítima, que sofreu queimaduras em 80% do corpo e está internada no Hospital Universitário de Maringá. Nessa quinta-feira, Efrain Camilo Amancio aguardava por uma transferência para o Centro de Tratamento de Queimados do HU de Londrina.

O acusado nega o crime e a Polícia Civil espera identificar outras pessoas que poderiam estar na cena.

Colaboração Índio Maringá da Rede Massa