22°
Máx
17°
Min

Mulher baleada em Maringá mentiu local de assalto para preservar casamento

(Foto: Polícia Civil) - Mulher baleada mentiu local de assalto para preservar casamento
(Foto: Polícia Civil)

Em depoimento na 9ª Subdivisão Policial de Maringá na quarta-feira (22), a mulher baleada durante um assalto na última semana confessou que mentiu. O roubo não aconteceu na saída da Universidade Estadual de Maringá (UEM), mas na Avenida Paranavaí, Parque Industrial.

A vítima declarou que mentiu o local onde estava para tentar preservar o casamento, pois estava com um amigo no carro. O delegado Osmir Ferreira Neves Junior deu uma bronca na mulher, que colocou a cidade em alerta pelo suposto crime registrado na UEM.

A Polícia Civil passou a desconfiar da versão apresentada pela vítima, pois não havia registro de testemunhas ou imagens de câmeras, sendo que o suposto endereço do assalto é movimentado.

Para desvendar o caso, a polícia descobriu quem levou a ferida até o hospital e chegou até o amigo com quem ela conversava no carro no momento do crime. O homem então confessou a situação e fez com que a polícia pressionasse a vítima pela verdade.

O marido dela também compareceu à delegacia e afirmou que deve pedir a separação.

Colaboração Índio Maringá da Rede Massa