28°
Máx
17°
Min

Municípios paranaenses implantam Patrulha Maria da Penha

(Foto: Valdecir Galor/SMCS) - Municípios paranaenses implantam Patrulha Maria da Penha
(Foto: Valdecir Galor/SMCS)

A Patrulha Maria da Penha, realizada em Curitiba há dois anos com o objetivo de garantir o cumprimento da Lei Maria da Penha, está se estendendo a outros municípios paranaenses. Araucária, Arapongas, Foz do Iguaçu e Londrina estão em fase de implantação do programa, com o auxílio da prefeitura da capital.

Apucarana, Cascavel, Guarapuava, Lapa, Maringá, São José dos Pinhais, Telêmaco Borba, Toledo e União da Vitória também pretendem formar suas patrulhas. Além destas, cidades de outros estados brasileiros (Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Paraíba) também se mostraram interessados na proposta de que empregar efetivos da Guarda Municipal ou Guarda Metropolitana na execução de suas ações e formalizar uma parceria institucional com a instância do Poder Judiciário local, responsável pela emissão das medidas protetivas e acompanhamento dos casos de violência contra a mulher.

“O programa é a resposta a uma demanda que existia na lei e na nossa sociedade, de prevenir e combater uma violência que acontece dentro de casa, muitas vezes sufocada e silenciada. Hoje, por meio do nosso empenho operacional, estamos dando visibilidade a um trabalho especializado e humanizado de atendimento, que serve de referência para que outros municípios e instituições percebam a importância de atuar nessa frente de enfrentamento da violência contra as mulheres”, disse a inspetora Cleusa Pereira.

“A proposta é mais um reforço que vai auxiliar no monitoramento e acompanhamento das medidas protetivas de urgência e assegurar a efetividade no cumprimento da Lei Maria da Penha”, completou a secretária da Mulher de Curitiba, Roseli Isidoro.

Curitiba

Desde a sua criação, há pouco mais de dois anos, a Patrulha Maria da Penha realizou 6.459 atendimentos a mais de 3, 2 mil mulheres e efetuou 93 prisões em flagrantes. Também encaminhou sete vítimas para receber atendimento nos serviços de saúde da rede de proteção.]

Colaboração Prefeitura de Curitiba