22°
Máx
14°
Min

Noroeste: quatro deputados foram favoráveis ao impeachment e dois não

(Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados) - Noroeste: quatro deputados foram favoráveis ao impeachment e dois não; veja os discursos
(Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados)

A Câmara dos Deputados aprovou na noite de domingo (17) a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), por 367 votos favoráveis, 137 contrários, sete abstenções e duas ausências. Dos seis parlamentares do noroeste do Paraná, os dois petistas – Ênio Verri e Zeca Dirceu – registraram posição pelo governo enquanto os demais pediram o impedimento da presidente.

De Maringá, Ênio Verri (PT) dedicou o voto aos que lutaram pela democracia e acusou a oposição de golpe eleitoral.


Também de Maringá,  Luiz Nishimori (PR) declarou que é um deputado municipalista e do agronegócio, por isso votaria pelo impedimento, alegando que a saída de Dilma Rousseff do poder ajudará na retomada do desenvolvimento.


Osmar Serraglio (PMDB), de Umuarama, dedicou o voto “ao país sério que queremos” e declarou que deseja um país sem ‘mensalões’ e ‘petrolão’. Ainda citou o juiz Sérgio Moro, que conduz os processos da Operação Lava Jato em primeira instância.


O deputado federal Ricardo Barros (PP) dedicou o voto à família, como boa parte dos parlamentares, e a Maringá, sua cidade.


De Campo Mourão, Rubens Bueno (PPS) lembrou que votou favorável ao impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello, em 1992, e que defenderia a saída de Dilma Rousseff em nome da continuidade da Operação Lava Jato.


Já Zeca Dirceu, que é de Cruzeiro do Oeste, mas mantém sua base eleitoral hoje em Umuarama, votou contra o impeachment e lembrou os jovens que saíram às ruas contra a ditadura assim como os que estão hoje, pela continuidade da presidente Dilma Rousseff. Também lembrou em sua fala dos movimentos sociais e sindicatos, justificando que seu voto era pela democracia.


Com a aprovação da abertura do processo de impeachment, a decisão segue hoje para o Senado e deve ser lida na Casa nesta terça-feira (19).