22°
Máx
14°
Min

Oito startups da Região de Londrina são selecionadas para Ciclo de Aceleração

(foto: Pixabay) - Oito startups da região são selecionadas para Ciclo de Aceleração
(foto: Pixabay)

Oito startups de Londrina e Região estão entre as 300 selecionadas para o 2º Ciclo de Aceleração do InovAtiva Brasil. Esta é a primeira vez que o programa realiza dois ciclos em um único ano e recebeu inscrições de todos os estados brasileiros, incluindo o Distrito Federal. Ao todo, 1.149 startups se inscreveram, totalizando 2.521 projetos nos dois ciclos de 2016. Da região Norte do Paraná, foram escolhidas as empresas: Bart Digital, Cheep App, Inside Places VR, inSoccer, Sistema de Registro de Ponto, Spread, AdFácil e Moto Ar. Todas fazem parte do Projeto de Startups do Sebrae/PR.

As startups escolhidas terão acesso, durante um período de cinco meses, a um programa de aceleração, capacitações, mentoria individual, além de contato com possíveis investidores e suporte para internacionalização. Para Fabrício Bianchi, consultor do Sebrae/PR, o número de empresas selecionadas para o programa é expressivo e retrata o amadurecimento do ecossistema da Região de Londrina. “Elas terão a oportunidade de ganhar notoriedade nos seus negócios em níveis nacional e internacional”, destaca.

Segundo o consultor, o Sebrae/PR tem realizado uma sequência de workshops, mentorias, consultorias e contatos com investidores para ajudar os novos empreendedores com seus projetos inovadores. E o trabalho tem dado resultado, já que o número de empresas de Londrina e Região selecionadas para este segundo ciclo dobrou em relação ao primeiro, quando quatro foram escolhidas para participar do programa. Em todo o Paraná, 37 estão neste segundo ciclo e farão parte do maior e mais abrangente programa de aceleração para empresas iniciantes com propostas inovadoras.

Para a advogada e cofundadora da Bart Digital, startup da área de agronegócio que surgiu durante o Hackathon Smart Agro ExpoLondrina 2016, Mariana Silveira Bonora, uma das grandes vantagens de participar de programas de aceleração como o do InovAtiva é o contato com ótimos mentores. “Também teremos benefícios para participar de editais de programas de inovação”, lembra. A Bart Digital foi criada para agilizar e desburocratizar o processo relacionado às cédulas do produtor rural (CPRs) - títulos que representam promessa de entrega de produtos rurais feita pelo emitente. A startup londrinense está incubada pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo (USP).

A expectativa do criador da Moto Ar Soluções Inteligentes, de Cornélio Procópio, William Sagrado de Souza, é atender todas as determinações do programa de aceleração para conseguir que o seu produto entre com força no mercado. A startup criou um acessório que, instalado em motocicletas, é capaz de manter cheio um pneu furado por até 500 quilômetros sem que o motociclista precise fazer manutenção. “Já tentamos participar de outros ciclos, mas não tivemos êxito. Agora, voltamos a atenção para detalhar melhor o nosso produto”, conta. Na avaliação de Souza, as mentorias com especialistas nas áreas técnica e financeira serão muito importantes para a empresa.

O sócio-fundador da inSoccer, Renan Hernandes Akaishi, diz que a empresa, criada no começo deste ano, ainda está em fase de aceleração e em busca de investimentos. Por isso, a participação no 2º Ciclo de Aceleração do InovAtiva Brasil será muito importante para networking e busca de parceiros e investidores. A startup londrinense inSoccer é um aplicativo em forma de rede social criado para ajudar na organização de partidas de futebol de forma rápida e fácil entre amigos. “Estar no InovAtiva será um enorme aprendizado e vai ajudar a agregar valor ao nosso produto”, completa.

Programa

Neste segundo ciclo de 2016, o InovAtiva Brasil selecionou startups de 24 estados, mais o Distrito Federal, com destaque para as áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), serviços, saúde e agronegócio. Mais de 70% delas já possuem um produto pronto no mercado ou um Mínimo Produto Viável (MVP) sendo testado com clientes, e 22% já receberam investimento. Dentre as 300, até 125 passarão para a etapa final, em que poderão apresentar seus negócios a empresas e investidores.

Criado em 2013 pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o InovAtiva Brasil é um programa que auxilia e orienta empreendedores iniciantes com uma boa tecnologia mas pouco conhecimento de negócio, oferecendo capacitação e mentoria para o estabelecimento de novos negócios inovadores. O Programa, executado pela Fundação CERTI, conta com a correalização do Sebrae e tem o Senai como parceiro estratégico.

(com assessoria de imprensa)