22°
Máx
17°
Min

Operação Aladim: quadrilha passava drogas para detentos em lâmpadas

(Fotos: Polícia Civil) - Operação Aladim: quadrilha passava drogas para detentos em lâmpadas
(Fotos: Polícia Civil)

A Polícia Civil de Apucarana deflagrou a Operação Aladim na tarde desta quarta-feira (20) para conter uma quadrilha de tráfico de drogas, com atuação em Mauá da Serra e também no interior da delegacia de Marilândia do Sul. Nove pessoas foram detidas, mas três delas já estavam presas e coordenavam a venda dos entorpecentes no interior da cadeia.

Por meio do Setor de Inteligência, a Polícia Civil descobriu a venda de drogas na delegacia de Marilândia, chefiada supostamente por Eleandro Moreira de Meireles. A investigação teve início após a apreensão de uma lâmpada que escondia entorpecentes, o que inspirou o nome Aladim à operação.

Meireles seria o proprietário de uma ‘boca de fumo’ em Mauá da Serra, mas foi detido e o comando passou para o cunhado Junior de Lima, que também acabou sendo preso. Então, o irmão de Junior, Inácio Barbosa de Lima, assumiu os ‘negócios’ e teve o mesmo destino: a prisão.


Com os três homens da família presos, a sogra de Meireles, identificada como Zélia Alcântara de Lima, 57 anos, conhecida como dona Nica, comandava o ponto de tráfico. Já a filha dela e esposa de Eleandro, Viviane de Lima, era a responsável pelo recebimento do dinheiro. Ela já chegou a ser presa quando tentava entrar na delegacia com drogas escondidas em sonhos. 

Na Operação Aladim, a polícia ainda prendeu Thales da Cruz, Tiago Paulino da Silva, André Felipe Figueiredo da Silva e Ademir Evaristo. A quadrilha era bastante criativa nas negociações do tráfico. André Felipe Figueiredo da Silva, por exemplo, foi detido quando tentava passar drogas a Eleandro Moreira de Meireles em um posto de saúde. O preso havia mentido a necessidade de uma consulta para ir até o banheiro da unidade e pegar entorpecentes com o comparsa.

Colaboração Sílvia Vilarinho da Rede Massa