24°
Máx
17°
Min

Operação do Gaeco investiga golpe no DPVAT em Londrina; bacharel em Direito é procurado

(foto: Divulgação) - Operação do Gaeco investiga golpe no DPVAT; bacharel é procurado
(foto: Divulgação)

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou na manhã desta segunda-feira (26) em Londrina uma operação que investiga suspeita de fraudes no Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículo Automotor (DPVAT).

Estão sendo cumpridos dez mandados de busca e apreensão e um de prisão contra Márcio Rodrigo Cantoni, bacharel em Direito.

Segundo o promotor Jorge Barreto da Costa, o golpe era aplicado em duas frentes. A empresa Cantoni Revisões procurava clientes que teriam sido vítimas de acidentes e teriam direito ao DPVAT. Depois de conseguir uma procuração em nome da vítima, repassava a um escritório de advocacia para entrar com a ação. Quando a causa era ganha, o escritório repassava o valor para Cantoni, acusado de ficar com o dinheiro das vítimas.

No segundo caso, a Cantoni Revisões descobria o cadastro das vítimas, falsificava documentos e repetia o processo com o escritório de advocacia, descontando apenas os honorários e ficando com o benefício.

Jorge Barreto afirma que o golpe pode ter sido aplicado a “milhares de vítimas” em até outros estados brasileiros.

Procurado pelo Gaeco, Márcio Cantoni é apenas bacharel em Direito, não possuindo registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

O inquérito é conduzido pelo delegado Alan Flore, que deve se pronunciar ainda nesta manhã.

(colaborou Derri Francis/Rede Massa)