22°
Máx
14°
Min

Operação do Nuciber prende suspeitos de pedofilia na internet em Londrina

(foto: Nuciber/Divulgação) - Operação do Nuciber prende suspeitos de pedofilia na internet
(foto: Nuciber/Divulgação)

Quatro mandados de busca e apreensão e quatro conduções coercitivas foram realizadas na manhã de quinta-feira (1º), durante a segunda fase da operação denominada “Paládio”, deflagrada pela Polícia Civil através Núcleo de Combate aos Cibercrimes (Nuciber), em Londrina, com o objetivo de combater a pedofilia pela internet.

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos nos bairros Centro, Jardim Coliseu, Vila Casoni e Jardim Fortaleza. Já os suspeitos foram encaminhados até 10ª Subdivisão Policial (SDP) de Londrina para prestarem esclarecimentos.

Durante as diligências nas residências foram apreendidos diversos materiais eletrônicos como computadores, celulares, pendrives, cartões de memória, discos rígidos e entre outros objetos que serão analizados pelo Nuciber.

Das pessoas conduzidas até a delegacia, duas confessaram que mantinham em seus dispositivos eletrônicos fotos pornográficas de menores de idade. Um dos investigados não foi encontrado em sua residência. Os dois suspeitos responderão pelos crime de armazenamento de imagens e vídeos contendo cenas pornográficas de crianças e adolescentes, sob pena de um a quatro anos de prisão.

A operação “Paládio” iniciou há pouco mais de um ano, após a especializada receber diversas denúncias de órgãos de proteção a criança, onde os menores eram alvos de abuso sexual na internet. No mês de junho deste ano, o Nuciber realizou a primeira etapa da operação “Paládio” em Curitiba e Região Metropolitana, resultando na prisão de quatro homens suspeitos de pedofilia. “A operação está sendo planejada a medida que os crimes forem constatados”, acrescenta o delegado-titular do Nuciber, Demetrius Gonzaga de Oliveira.

Os mandados de busca e apreensão e condução coercitiva foram expedidos pelo Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra Mulher e a Vara de Crimes Contra Crianças, Adolescentes e Idosos de Londrina.

Além do Nuciber, também participaram da ação policiais civis do Núcleo de Proteção à Criança e Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) de Londrina e a 10ª SDP de Londrina.

O nome da operação “Paládio” é uma analogia a um objeto sagrado ao qual era confiada a defesa de uma cidade ou país, remetendo a Polícia Civil como defensora da sociedade.

“As investigações continuam e novas operações dessa natureza serão deflagradas em outras regiões do estado”, finaliza o delegado.