22°
Máx
14°
Min

Paciente de UPA espera há quase uma semana por vaga em UTI

Familiares de uma paciente da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Cajuru reclamam da dificuldade de encontrar uma vaga em UTI na Região de Curitiba. Miquelina Prestes da Silva, 69, está internada desde a última quinta-feira (31) com sérios problemas cardíacos e respiratórios, e apesar da complexidade de seu quadro clínico, ainda não foi transferida para um hospital.

“Minha mãe está entubada, numa enfermaria onde entra todo tipo de gente, sujeita a pegar uma infecção a qualquer momento. O coração dela está inchado e o pulmão está cheio d’água”, reclama a filha da paciente, Bruna Prestes da Silva, 25. De acordo com ela, outra paciente, mais jovem, foi internada depois de Miquelina e já foi transferida para uma UTI. “Estamos nos sentindo um lixo”. A família divulgou um vídeo em que mostra como a senhora está acomodada na unidade.

A filha de Miquelina disse ainda que a mãe já havia procurado a UPA do Cajuru no final de fevereiro com os mesmos sintomas. Na ocasião, a senhora estava com dificuldade para respirar e vomitava bastante, mas recebeu apenas uma injeção para diminuir a dor e voltou para casa. “Desde aquela vez ela não ficou 100%. Ela ficou a maioria do tempo na cama”, conta Bruna.

A assessoria de imprensa da secretaria municipal de Saúde informou que a abertura de vagas para receber Miquelina está sendo monitorada diariamente. A pasta ressaltou ainda que não tem controle sobre a abertura das vagas, o que é de responsabilidade dos hospitais, e pontuou que a complexidade do caso da paciente dificulta a busca por atendimento adequado. A secretaria informou ainda que, apesar de não estar em uma UTI, Miquelina está sendo assistida pelos médicos da UPA.

Atualização

Na tarde desta terça-feira (5), a assessoria de imprensa da secretaria municipal de Saúde informou que a paciente Miquelina foi aceita no Hospital do Idoso Zilda Arns. A transferência deve acontecer até o final da tarde de hoje e depende da disponibilidade de ambulâncias pelo Samu.