23°
Máx
12°
Min

Paraná é reconhecido como livre da peste suína clássica

(Foto: Jonas Oliveira / ANP) - Paraná é reconhecido como livre da peste suína clássica
(Foto: Jonas Oliveira / ANP)

O Paraná está oficialmente livre da peste suína clássica. O reconhecimento foi feitio pela Organização Mundial da Saúde Animal (OIE), nesta quinta-feira (26), em Paris, na França. Além do Paraná, outros 14 estados brasileiros e o Distrito Federal foram classificados sem o problema.

O reconhecimento é considerado importante fator para que o volume de exportação seja ampliado. De acordo com a Agência de Notícias do Paraná, cerca de 10% da produção no estado é exportado. No ano passado, o estado produziu 676,3 mil toneladas de carne e exportou 64,4 mil toneladas.

Além disso, a esta declaração serve de referência aos mercados internacionais para a definição de comércio de animais e produtos de origem animal.

Em 1994, a peste suína clássica foi erradicada no estado, por meio de reconhecimento do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Em 2005, a OIE anunciou que a partir de 2015 adotaria o sistema de reconhecimento regional para a doença.

“Conquistar essa posição é relativamente mais simples quando temos o apoio e parceria do poder público e dos produtores, do que manter a condição, o que é mais importante”, afirmou o presidente da Agência de Defesa Agropecuária (Adapar), Inácio Afonso Kroetz.

Colaboração Agência de Notícias do Paraná