28°
Máx
17°
Min

Paraná já registrou 1,3 mil atropelamentos em 2016

(Foto: Divulgação Detran PR) - Paraná já registrou 1,3 mil atropelamentos em 2016
(Foto: Divulgação Detran PR)

O Sistema Digital de Dados Operacionais da Polícia Militar do Paraná e Corpo de Bombeiros registrou, de janeiro a abril deste ano, 1.387 ocorrências de atropelamentos, 1.481 feridos e 34 mortes no Estado. Atravessar fora da faixa de pedestre é apontado pelo Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) como uma das principais causas de acidentes envolvendo pedestres. 

“Quando o pedestre ignora a faixa, ele tem mais chances de não ser visto pelos motoristas e, dessa forma, coloca a própria vida em risco. A pressa de chegar em algum lugar ou a impaciência de esperar a sinalização também podem ser alguns motivos que estimulam essa ação, mas temos problemas de uso de fones de ouvido, falta de atenção e uso de celular”, explica o diretor-geral do Detran, Marcos Traad. 

Nos últimos dois anos, o número de mortes em atropelamentos no Paraná teve um aumento de 3,13%. Em 2014, foram 128 mortes pelo mesmo motivo. Já em 2015 foram 132 pedestres fatalmente feridos. Ao todo, foram 4.687 ocorrências registradas no Estado, com 4.953 feridos. 

Nacional

O último boletim divulgado pelo Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DVAT) mostra que em 2015 os pedestres ocuparam o 2º lugar nas indenizações por acidentes fatais (27%) no Brasil. Nos acidentes com Invalidez Permanente, os passageiros de veículos e pedestres apresentaram a mesma participação nas indenizações: 92.518 e 92.271 (18%), respectivamente. 

Campanha

O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) criou uma estratégia diferente para chamar a atenção para a prevenção de acidentes e redução do número de vítimas no trânsito. Como parte das ações do movimento Maio Amarelo, a autarquia criou 31 pequenas campanhas publicitárias, com duração de um dia cada uma, sobre atitudes que podem fazer a diferença.

Colaboração AENPr.