20°
Máx
14°
Min

Parceria com curso de Engenharia da UTFPR melhora trânsito de Toledo

Foto: Assessoria - Parceria com curso de Engenharia da UTFPR melhora trânsito de Toledo
Foto: Assessoria

“Está comprovado que quando um grupo se mobiliza para realizar alguma ação, os resultados são mais amplos, significativos e têm maior repercussão do que se a ação fosse feita isoladamente, sem a união de esforços. As parcerias conferem força ao que é executado. É justamente com esse conceito que as Nações Unidas traçaram o oitavo e último objetivo de desenvolvimento do milênio (ODM 8), para o período de 2000 a 2015. A ideia de ‘Todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento’ trata da parceria global para o desenvolvimento”. Esse conceito foi adotado e difundido pelo Movimento “Nós Podemos” em um artigo que fala sobre parcerias que são fundamentais para o desenvolvimento sustentável.

Em Toledo esse conceito é colocado em prática há alguns anos. No que diz respeito ao trânsito, uma parceria firmada entre o Departamento de Trânsito e Rodoviário (Deptrans) e o curso de Engenharia Civil da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTF-PR) já rendeu bons frutos. Alguns dos resultados dessa parceria foram apresentados em um Seminário na noite desta quarta-feira (22) no auditório da UTFPR, campus de Toledo.

Transita Toledo

Nos últimos três anos, acadêmicos dos quintos semestres do curso de Engenharia Civil realizaram um trabalho de extensão e firmaram uma parceria com o Deptrans, denominada ‘Transita Toledo’. Nos primeiros anos os trabalhos foram relacionados a melhorias do sistema semafórico da cidade e esse ano, tendo em vista outras demandas, mudaram o foco para transporte coletivo. Com base nos estudos, foram elaboradas propostas de melhorias, das quais muitas foram e serão acatadas pelo poder público.

A coordenadora do Projeto Transita Toledo e professora da disciplina de Transportes, Estradas e Topografia da UTFPR, Patrícia Casarotto de Oliveira, explicou que os alunos da disciplina de Transportes foram divididos em nove grupos esse semestre. 

“Cada um deles pegou uma região da cidade e analisaram diversos fatores das linhas do transporte coletivo. Foram pra campo, andaram dentro do ônibus em três dias diferentes, nos horários de pico, fizeram contagem de passageiros, analisaram os tipos de ponto de ônibus, se tinha cobertura, sinalização, iluminação, analisaram toda infraestrutura envolvida”, detalhou a professora.

Os alunos também verificaram a via, se tinha buracos. Distribuíram questionários para os usuários, onde puderam delimitar um perfil do usuário e avaliar a opinião deles sobre o transporte público. Outro fator analisado foram os parâmetros de acessibilidade dos ônibus e dos trajetos. Sistemas de informação (se estão bem divulgadas as rotas e horários), além da infraestrutura do terminal de ônibus. 

“Com base nos levantamentos puderam sugerir a mudança de algumas rotas, nos itinerários, identificaram algumas questões que podem ser corrigidas no terminal, entre outros detalhes”.

Patrícia avaliou de forma bastante positiva a parceria e mencionou o empenho dos acadêmicos. “Sabemos que são coisas que não podemos resolver do dia pra noite, mas são apontamentos que podem ser colocados em prática. 

Quando se tem um objetivo prático pra fazer um trabalho os estudantes se empenham mais, pois sabem que os órgãos gestores vão ouvir eles. Nós já tivemos trabalhos de conclusão de curso que foram inspirados nesse projeto, sinal de que a parceria também motiva e abre os horizontes para os novos profissionais”, destacou.

O diretor do Deptrans, Fabiano Faria, e o diretor operacional da empresa Sorriso, Aurélio Meira, fizeram uma explanação durante o Seminário realizado na UTFPR sobre o sistema do Transporte Coletivo em Toledo. Os alunos puderam tirar suas dúvidas, baseadas no trabalho que desenvolveram durante esse semestre e também fazer alguns apontamentos.

“Estaremos avaliando a possibilidade de colocar em prática as propostas que nos foram apresentadas. Com o passar dos anos, cada vez o estudo será mais aprofundado. O intuito é complementar os dados já coletados. Todos os levantamentos foram acatados, direta ou indiretamente. Muitas melhorias que realizamos no trânsito de Toledo são em virtude desses levantamentos”, destacou Fabiano Faria.

O diretor citou como exemplo as modificações realizadas no formato dos estacionamentos na área central e a implantação dos semáforos na Avenida Maripá de forma sincronizada. Além da implantação de um binário leste/oeste. 

“Visualizamos uma grande oportunidade de rota alternativa na região central utilizando as ruas Guarani e XV de novembro”.

Fabiano também destacou a importância da parceria. “Todos saem ganhando. Nós conseguimos reunir dados fundamentais para resolver problemas e proporcionar melhorias no sistema de trânsito do município e também valorizamos os profissionais que estão se formando. Com esse projeto é possível mostrar pra eles uma nova área da engenharia, na questão de mobilidade e aplicar os conhecimento desses profissionais em benefício da população de Toledo”, concluiu Fabiano.

Com o trabalho focado agora no transporte público, será possível aprimorar o sistema da bilhetagem eletrônica e o sistema de integração temporal que será implantado em breve. Com isso, o usuário poderá realizar a integração fora do terminal urbano sem precisar pagar uma segunda passagem.

Colaboração: Assessoria de imprensa