28°
Máx
17°
Min

Parque tecnológico pode virar fazenda inteligente em Jacarezinho

(foto: Pixabay) - Parque tecnológico pode virar 'fazenda inteligente'
(foto: Pixabay)

O Parque Agroindustrial do Tecpar, campus do Instituto de Tecnologia do Paraná em Jacarezinho, pode virar uma fazenda inteligente com um laboratório experimental de tecnologias inovadoras voltadas ao agronegócio. A nova diretriz está sendo delineada junto a representantes do Governo do Estado e do setor produtivo para dinamizar a economia da região.

Na manhã desta quinta-feira (18), se reuniram na sede do Sebrae-PR para debater o assunto o diretor-presidente do Tecpar, Júlio C. Felix, o secretário da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), João Carlos Gomes, o secretário da Secretaria do Planejamento e Coordenação Geral (Sepl), Cyllêneo Pessoa Pereira Júnior, o diretor-superintendente do Sebrae-PR, Vitor Roberto Tioqueta, e o diretor de Operações da instituição, Julio Cezar Agostini.

Durante a reunião, que abordou vários temas de interesse da economia do Paraná, o diretor de Operações do Sebrae-PR relatou a experiência italiana com uma “Smart Farm”, uma fazenda experimental de novas tecnologias para o agronegócio, que pode servir de inspiração para o parque tecnológico.

Na “Smart Farm” italiana, uma área de um hectare foi transformada para abrigar nove diferentes cultivares integrados a processos de irrigação, energia solar e estufas, de maneira que se permita o estudo de ações sustentáveis para o agronegócio. “Dessa forma, estuda-se a aplicação de diferentes tecnologias dentro do laboratório, junto a empreendedores e acadêmicos, para levar essas soluções ao mercado”, explica Agostini.

De acordo com o diretor-presidente do Tecpar, a ideia, que já foi trabalhada com o Sebrae-PR em reuniões anteriores, vai ao encontro do plano do instituto para o parque, relacionando-se com as competências da região. “A intenção é levar algo totalmente inovador para o Norte Pioneiro, empoderando a comunidade empresarial e acadêmica local para a gestão colaborativa do parque com diversas ações. A participação dos secretários de Estado mostra uma importante aliança para a mobilização da ideia”, pontua Felix.

Um grupo de trabalho, composto por especialistas de cada uma das instituições, foi instituído para dar continuidade às ações. No início de setembro, o diretor de Operações do Sebrae-PR vai liderar uma comitiva para mobilizar a sociedade local em torno da nova ideia para o parque tecnológico. “É uma integração importante com o objetivo de fortalecer a inovação no nosso estado”, ressalta Agostini.

Planejamento e inovação

A ideia conta com o apoio de duas secretarias fundamentais ao apoio à inovação, salienta o diretor-presidente do Tecpar. O secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior reforça que as universidades estaduais, em especial a Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), podem contribuir com a experiência. “Essa parceria é importante para criar novas soluções inovadoras para a agricultura paranaense e para mobilizar a região do Norte Pioneiro com tecnologia inteligente para o campo”, destaca Gomes.

O secretário de Planejamento afirma que a “Smart Farm” é uma ação que pode trazer resultados de longo prazo para o Paraná. “É um bom programa para a região, com potencial de atração de investimentos para o desenvolvimento de projetos dentro do parque tecnológico”, analisa Pereira Júnior.

Participaram ainda da reunião o gerente da Agência Tecpar de Inovação, Marcus Zanon, e o gerente do setor de Relações Comerciais do Tecpar, Arthur Souza.

(com assessoria de imprensa)