27°
Máx
13°
Min

Patrulha Maria da Penha iniciou atuação em Toledo

Equipes já passaram por treinamento (Foto: Assessoria de imprensa) - Patrulha Maria da Penha iniciou atuação em Toledo
Equipes já passaram por treinamento (Foto: Assessoria de imprensa)

Já iniciaram os atendimentos pela Patrulha Maria da Penha em Toledo. Uma última reunião de alinhamento com a equipe de trabalho foi realizada na sexta-feira (05) e já nesta segunda-feira (08) aconteceu a primeira visita domiciliar. 

A ronda tem o intuito de assegurar mulheres em situação de violência doméstica que estejam sob medida protetiva determinada pelo Poder judiciário, em parceria com as Secretarias de Política para Mulheres (SPM) e de Segurança e Trânsito (SMST).

Desde janeiro a Secretaria de Política para Mulheres (SPM) e a Secretaria Municipal de Segurança e Trânsito (SMST) estão trabalhando na elaboração de um processo base de acordo com a realidade do município. Em junho, os Guardas Municipais (GM) realizaram uma capacitação, onde foram discutidas políticas públicas para mulheres e o enfrentamento à violência.

A reunião na sexta-feira teve por objetivo tratar dos fluxos e protocolos para a execução dos serviços da Patrulha. O momento contou com a presença da juíza da 2ª Vara Criminal, Luciana Lopes do Amaral Beal, da delegada da Delegacia da Mulher de Toledo, Fernanda Lima Moretzsohn de Mello, além de representantes do Conselho Municipal da Mulher. 

“Alinhamos as pendências que tínhamos das tratativas, para iniciar os atendimentos nesta segunda-feira, através das visitas domiciliares”, disse a secretária da SPM, Jaqueline Machado.

Em Toledo, a equipe está composta por dois guardas municipais capacitados, que vão realizar visitas e o acompanhamento do processo de proteção em seis horas diárias. 

A Patrulha conta com um carro próprio pra fazer as rondas. “Nossa expectativa é ter um aprofundamento na proteção das mulheres toledanas, criar um ambiente seguro, avançar e estruturar a rede de proteção às mulheres em situação de violência no município de Toledo”, disse.

Segundo ela, nas ações da Patrulha estão rondas constantes e um contato mais próximo com as vítimas, para evitar possíveis agressões. 

“As vítimas serão atendidas conforme as denúncias realizadas através do telefone 190, no acionamento à Polícia Militar em situação de emergência e flagrantes, além das denúncias na Delegacia da Mulher. A partir disso, haverá uma equipe da GM e da SPM que fará o acompanhamento”.

Colaboração: Assessoria de imprensa